A PAUTA BOMBA E O ANO LEGISLATIVO

ARTIGOS - 08:29:21

Oficialmente, o primeiro ano do novo mandato legislativo será aberto nesta terça-feira, 7, com a realização da primeira sessão ordinária do atual mandato. Mas, na prática, os vereadores já fizeram um “aquecimento” com a realização de quatro sessões extraordinárias convocadas pelo prefeito André Pessuto. O roteiro seguia tranquilo dentro da famosa “lua de mel” de início de governo. Todos os projetos que o prefeito encaminhou para votação nas sessões extras foram aprovados. Menos um, o projeto de Lei 7/2017, que dispõe sobre a revogação da Lei nº 1970 de novembro de 1994 que implantou, o que ficou conhecido como 14º salário do funcionalismo. A decisão de cortar, pura e simplesmente o benefício, sem oferecer uma contrapartida, cutucou o vespeiro do funcionalismo com vara curta. Resultado: sobrou para prefeito e vereadores. A questão é que o vespeiro vai continuar agitado nos próximos 30 dias, tempo de adiamento da discussão e votação do dito projeto para que se encontre uma saída honrosa para a celeuma. O prazo, curiosamente, termina na “quarta-feira de Cinzas”. É com essa chamada pauta bomba sobre suas cabeças que os vereadores começam efetivamente o ano legislativo na terça-feira. E a julgar pelo que se viu na segunda-feira no Palácio 22 de Maio Prefeito Edison Rolim, os vereadores terão que mostrar muito serviço para justificar o salário bruto de R$  6.306,83 que passaram a receber após o reajuste de 6,5%.

 

Bate pronto

O prefeito André Pessuto deve remarcar para a próxima semana a entrevista coletiva à imprensa para apresentar o ‘Relatório Financeiro/Administrativo’. Esse evento estava agendado para a última terça-feira, 31, mas foi adiado diante do infausto acontecimento com o comerciante Célio Busato dos Santos Junior, assassinado na noite de segunda-feira durante assalto. Diante do ocorrido, o prefeito decretou luto oficial no município por três dias e cancelou a coletiva. “Entendemos que não há motivos para se tratar do assunto nesse momento”, dizia a nota da Secom.

 

A ex-provedora da Santa Casa de Fernandópolis Sandra Godoy e Wladia Prandi, foram nomeadas  esta semana, respectivamente coordenadora e assessora especial na Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Paulo. Vão trabalhar com o Wilson Pollara, atual secretário da Saúde da gestão João Dória na Capital.  Sandra e Wládia já tinham excelente contato com Pollara quando este era o secretário adjunto da Secretaria Estadual da Saúde, homem forte de David Uip. Sandra e Wládia deixaram a Santa Casa no final de dezembro.

 

A Santa Casa e a Saúde de Fernandópolis serão temas de uma reunião que o presidente da  APM – Associação Paulista de Medicina Regional de Fernandópolis agendou para sexta-feira, 10 de fevereiro, em sua sede na Avenida Paulo Sarvalli, 155, no Jardim Santa Helena. O convite é assinado pelo presidente da entidade médica, Márcio César Reino Gaggini.

 

A foto da semana, edição passada, mostrava a situação da praça Waltrudes Baraldi no Jardim Santista, aguardando receber a equipe de limpeza da prefeitura que está com agenda lotada, devido a chuvarada que atinge a região. Durante a semana, os moradores suspiraram com a praça totalmente limpa. “Agora podemos dizer que é uma praça”, comemorou morador.

 

O prefeito de Jales, Flávio Prandi Franco (DEM), viveu semana das mais agitadas. Na  noite da última terça-feira, 31, sofreu acidente após bater seu carro na traseira de um caminhão na Rodovia Washington Luís (SP-310), em Cedral, quando retornava de São Paulo. Foi apenas um susto e no dia seguinte já estava no batente. Na quinta-feira, mantendo a sintonia discurso/ação, anunciou que prefeitura de Jales não vai realizar a Facip 2017. O motivo é a falta de verbas para reformar o recinto e que custaria R$ 300 mil, dinheiro que iria faltar para outras prioridades.

 

O NOVO PRODESF

Com dois distritos industriais encalacrados e sem infraestrutura, aconteceu esta semana, a primeira reunião do novo conselho do Prodesf - Programa de Desenvolvimento Sustentável de Fernandópolis, que é presidido pelo secretário de Desenvolvimento, Wagner Kamiyama. O conselho do Prodesf  já foi nomeado pelo prefeito e é composto pelos secretários de Desenvolvimento Wagner Kamiyama; de Obras e Infraestrutura, Artur Hoppner; Juridico, João Inácio Pimenta Junior, além de representantes indicados por entidades: Mateus Morales (Acif), Alex Arnaldo de Almeida (dos Engenheiros), Valcir Antonio Donda (dos Contabilistas), Mauricio Kazume (Câmara Municipal), Adair Lima Rodrigues (OAB) e Katsuyuki Okuma (Associação de Amigos). Na primeira pauta do ano, temas como geração de emprego, assistência e apoio às empresas e a vinda de novos investidores para o município foram abordados.  

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM


Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');