Como evitar a cárie dentária

ARTIGOS - 10:01:24

A doença periodontal e a cárie dentária são as principais causas de perda dentária, sendo a cárie a principal responsável pelas dores de dente. Porém, elas podem ser prevenidas com simples atitudes.

A Cárie pode ser definida de forma simplista como o processo de destruição localizada dos tecidos dentais pela ação das bactérias. A desmineralização acontece em todas as estruturas dentárias geralmente pelo ácido láctico, fruto destas bactérias.

Essa deterioração do dente é consequência do tipo de vida do indivíduo: se ele escova os dentes regularmente, o tipo de dieta, a presença de flúor na água ingerida e o uso ou não de creme dental.

A cárie começa de forma localizada e pequena com as chamadas manchas brancas opacas. Essa desmineralização inicial pode ser revertida pela correta escovação e orientação pelo dentista.

Quando acontecem as primeiras lesões no esmalte (parte externa do dente), geralmente o paciente não sente nenhuma sensação dolorosa. Somente quando chega à dentina (parte mais interna) o paciente começa a sentir uma sensibilidade/dor maior no dente.

Os sintomas iniciais são o aumento da sensibilidade a comidas frias e/ou doces ou bebidas. Em situações mais avançadas pode acontecer dores agudas no dente.

A melhor maneira de se saber da presença ou não de cárie é visitar regularmente o dentista, pois existem regiões que somente o profissional e com auxílio de raio-x pode detectar. Assim, ao identificar uma lesão de forma precoce, evita-se um dano maior a cavidade bucal.

Podemos ter a presença de cáries em todas as regiões do dente.

1) Cárie coronária – Tipo mais comum. Ocorre em todas as faixas etárias. Presente na região de coroa do dente ou entre eles. Afeta, tanto o esmalte como a dentina.

2) Cárie radicular – É a lesão que acomete a raiz do dente. Quando a gengiva retrai (desce) e parte da raiz fica exposta. Essa região é muito menos protegida que a coroa dentária por não ter esmalte. Assim, quando se tem cárie nessa região, sua progressão é muito mais rápida.

O tratamento, feito pelo dentista, consiste em primeiro detectar aonde esta localizada a cárie.

Depois temos que analisar o tamanho dessa lesão para saber como vamos abordar esse tratamento. Por exemplo, essa cárie esta próxima do nervo do dente, teremos que realizar o tratamento endodôntico.

A maneira mais simples para esse tratamento é limpar todo o tecido dentário comprometido para depois restaurar a região, restabelecendo o formato normal do dente.

Como dito anteriormente, a cárie é causada pelo acúmulo de detritos, sujeira no dente, geralmente ocasionados pela falha na higienização.

Por exemplo, não escovar os dentes após as refeições, ter uma dieta baseada em alimentos com muito açúcar, não usar pasta de dente com flúor e principalmente não ir frequentemente ao dentista para uma consulta de manutenção.

OS 10 PRINCIPAIS CUIDADOS QUE DEVEMOS TER PARA EVITAR A CÁRIE DENTÁRIA?

1. A escovação deve ser feita sempre após as refeições e com escova macia, com creme dental contendo flúor. Escove os dentes pelo menos três vezes ao dia e prefira escovas de cabeça pequena e com cerdas macias.

2. Ao escovar os dentes, coloque as cerdas da escova entre a gengiva e os dentes de forma que ela fique inclinada 45º. Faça movimentos leves verticais com as cerdas entre a gengiva e o dente por toda a arcada dentária, por dentro e por fora. Escove a parte interna dos dentes da frente usando a escova no sentido vertical. Escove a superfície dos dentes responsável pela mastigação com a escova apoiada em sua superfície em movimentos de vai e vem.

3. Use uma quantidade mínima de pasta de dente. Quando o creme dental é colocado em grande quantidade, faz espuma e dá a falsa sensação de limpeza. O creme deve ser utilizado pelo motivo de possuir flúor e ainda alguns deles tem a função de prevenir o aparecimento de placa bacteriana, mas o que realmente limpa os dentes, retirando a placa é a escovação aliada ao fio dental.

4. Escovar a língua é fundamental para evitar o acúmulo de bactérias na região. Existe no mercado um aparelho chamado: “raspador de língua”, e deve ser usado diariamente.

5. Complete a limpeza usando do enxaguatório bucal. Deve-se dar preferência aos enxaguatórios sem adição de álcool.

6. Evite alimentos com alto teor de açúcar, como doces, balas e biscoitos que grudam nos dentes, além de sucos, refrigerantes, leite, cafés adoçados com açúcar ou mel. Prefira consumi-los após o almoço pois é quando os níveis de saliva estão mais altos e isso ajuda na higienização dos dentes.

7. Evite o cigarro, pois pessoas que fumam têm maior probabilidade de desenvolver doença gengival e câncer.

8. Em crianças e adolescentes deve-se fazer um tratamento preventivo com visitas semestrais ao dentista, com aplicações de flúor e selantes, para fortificar e selar os dentes e protegê-los de cáries nos locais mais suscetíveis.

9. Mantenha uma alimentação balanceada, sem excesso de açúcar. Consumimos muitos alimentos pastosos e doces em vez de alimentos mais saudáveis e isso altera a condição da saúde bucal. Evite refrigerantes e “aquelas balas que grudam com muita facilidade no dente”.

10. O tratamento preventivo também inclui uma visita ao dentista a cada semestre para a realização de Check-ups preventivos.

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');