Onda de furtos não dá trégua e fecha trimestre em alta em Fernandópolis

POLÍCIA - 19:23:07
Onda de furtos não dá trégua e fecha trimestre em alta em Fernandópolis

Não bastasse o desemprego, também a violência é mais um componente de preocupação para a população de Fernandópolis. O primeiro trimestre do ano registra aumento de 12% no número de furtos em geral, 6% nos casos de roubos e de 50%  no de furto de veículos..
Os números constam do relatório divulgado esta semana pela Secretaria Estadual de Segurança Pública. Os números de março contribuíram para elevar a estatística do primeiro trimestre do ano. Só em março, Fernandópolis registrou 91 furtos contra 75 em fevereiro, ou seja, crescimento de 21%.
Para a polícia, a crise econômica e o desemprego estão associados ao aumento da violência.
De 16 itens que compõe o relatório da Segurança Pública, a boa notícia é que Fernandópolis está zerada em casos como de homicídio (doloso e culposo), lesão corporal seguida de morte, roubo de veículo, roubo de carga, roubo de banco, entre outros. 
Houve redução de casos de estupro na cidade, caindo de 11 no primeiro trimestre de 2016 para 3 casos este ano. A cidade registrou um caso de latrocínio (roubo seguido de morte) e morte no trânsito no trimestre. 
O tráfico de entorpecente, principal fato gerador de furtos na cidade, apresentou redução de ocorrências no trimestre (janeiro, fevereiro, março). Foram 35 registros contra 42 no ano passado. Já o porte de entorpecente subiu. Foram 23 casos este ano contra 19 no ano passado. 
TRÂNSITO
O número de pessoas que morreram vítimas de acidente aumentou no primeiro trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado, considerando as dez maiores cidades da região. 
Rio Preto e Olímpia lideram o ranking. Nos três primeiros meses de 2016, foram registradas 38 mortes em acidentes e no primeiro trimestre deste ano, 49, um crescimento de 29%.
Os dados são do Infosiga, do governo do Estado de São Paulo. Das oito mortes registradas em Olímpia este ano, três são de Fernandópolis. As vitimas estavam em uma ambulância da Prefeitura de Fernandópolis a caminho do Hospital de Câncer em Barretos. 
Em Fernandópolis, segundo o Infosiga foram registradas duas mortes este ano contra uma no mesmo período do ano passado.

 

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');