A 6 horas de perder o título eleitoral

ARTIGOS - 07:42:15

Os eleitores que não apareceram para votar nas últimas três eleições (os dois turnos das eleições presidenciais de 2014 e a eleição municipal de 2016) estão a seis horas de terem os títulos eleitorais cancelados. Esse é o tempo que terão na terça-feira, 2 de maio, para regularizarem situação nos dois cartórios, o de Fernandópolis (150ª Zona Eleitoral) e da Comarca (302ª Zona Eleitoral). Os cartórios funcionarão do meio dia até as 6 horas da tarde. Quem não comparecer para justificar a ausência e pagar a multa, perde o título e, claro, a cidadania. De acordo com o Chefe do Cartório em Fernandópolis, Luiz Mota, o movimento aumentou esta semana, mas não dá para estimar quantos já regularizaram a situação. Certo é que o número de eleitores aptos (51.561) totalizados até ontem às 16 horas deve diminuir a partir de quarta-feira. O tamanho da queda vai depender da sensibilidade dos eleitores inadimplentes com a Justiça Eleitoral em regularizar a situação a tempo de  evitar o cancelamento. Em Fernandópolis são 846 eleitores irregulares. Na Comarca, 243.

 

Bate Pronto

Dos últimos três prefeitos, André foi o “premiado” com a chuva abundante em ano da posse. Em 2009, Vilar enfrentou os primeiros quatros meses de governo praticamente sem chuva. O período registrou 215 mm. Ana Bim, em 2013, enfrentou no período janeiro-abril, 546 mm de chuva. Pessuto crava 712 mm em 2016. Mas, como costuma dizer o homem da roça: a chuva é benção. No caso, a cidade é que deve estar preparada para recebê-la.

 

O prefeito André Pessuto utilizou as redes sociais para dois anúncios. O primeiro: está fechando parceria com a CBF para implantação em Fernandópolis do projeto “CBF School”. O projeto objetiva instalar escolas de futebol para alunos da rede pública. O projeto envolve Secretaria de Esportes e Universidade Brasil (Unicastelo). O segundo, veio logo depois. No final de maio, Fernandópolis vai receber carreta para a realização de 500 exames de Eletrocardiograma, o que vai acabar com uma fila de 1 ano.

 

Agora é lei em Votuporanga. As galinhas serão usadas como armas na guerra aos escorpiões que infestam a cidade e a região. Os vereadores aprovaram projeto de lei de autoria do prefeito João Dado, que autoriza a criação de até três galinhas por residência em Votuporanga, com direito a mais 4 pintinhos. A galinha, como se sabe, é predadora natural do escorpião. A lei aprovada estabelece normas, para que evitar prejuízo para a luta contra a Leishmaniose.

 

Secretaria de Comunicação divulgou nesta sexta-feira, programa da primeira semana do mês de aniversário de Fernandópolis. O programa inclui a final do Dia do Trabalhador, na segunda-feira, 9 hs; lançamento do serviço de WatsApp da Ouvidoria, na terça, às 10 horas no Paço; Circuito Sesc de Artes, sexta-feira, 5, na Praça; e primeiro arrastão da campanha do agasalho nos bairros Brasilândia; Paulista; Coester; São Bernardo; Progresso; Vila Veneto; Bernardo Pessuto; Ana Luíza; Planalto; Universitário no período da manhã.

 

Mais um passo no projeto para o Natal

A Acif dá mais um passo para  montar o projeto da decoração de Natal em Fernandópolis. O presidente Mateus Morales se reuniu quinta-feira, 27, com vereadores e representante da prefeitura. Marcaram presença o presidente Étore Baroni e o vereador João Pedro da Silva Siqueira (Câmara); a secretária de Cultura Iraci Pinoti e Fábio Sanches (Prefeitura) Geraldo Paschoalini, Ingrid Ribeiro e Luciana Toledo (Acif); Adelson Oliveira (Associação de Amigos), Ivan Veronesi (Sincomércio), Mauro Fontes (Lions Club Fernandópolis) e Maria José Pessuto (Unati). O artista plástico Marcos Ponte Antolini participou das discussões e fará um Projeto para a área próxima à Praça da Matriz e para a entrada da cidade. “Nossa ideia é desenvolver uma nova decoração nesses dois pontos e depois ir ampliando o Projeto para os postes, ruas centrais e bairros”, explicou Mateus Morales.

A Associação Comercial está estudando uma maneira de angariar recursos para a execução do Projeto da nova decoração natalina e até já consultou a cidade de Santa Fé do Sul, onde a decoração é referência regional, para saber quais passos precisam ser dados para que a ideia saia do papel.

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');