LDO projeta orçamento de R$ 217 milhões para 2018

ARTIGOS - 17:31:12

O prefeito André Pessuto já protocolou na Câmara. no prazo estabelecido pelo regimento, a LDO e PPA. Não se trata de novos partidos políticos. Essas siglas, na verdade, formam a Lei de Diretrizes Orçamentárias e Plano Plurianual para o quadriênio2018/2021.

Vamos por partes: A LDO  estabelece as diretrizes a serem observadas na elaboração da Lei orçamentária para 2018. Já o PPA equipara-se a um plano de governo, pois se revela como peça primordial de planejamento para o próximo quadriênio. No encaminhamento do projeto aos vereadores o prefeito observa a necessidade de atender as crescentes demandas da sociedade como geração de emprego, segurança e maior prestação dos serviços básicos. E indica a necessidade de fortalecer parcerias com a comunidade.  Em tese, os projetos são apenas teorias que podem ou não se confirmar.

A LDO, por exemplo, já indica, por exemplo, o tamanho do bolo orçamentário para o ano que vem. A crise econômica e queda de receitas não permitem aos prefeitos aventurar muito na projeção da receita para o ano que vem. Assim, Fernandópolis que teve orçamento de R$ 180 milhões no ano passado, previu R$ 199 milhões para este ano, está estimando para 2018, receita e despesas na ordem de R$ 217 milhões, aumento de menos de 10%.

Os vereadores têm até a última sessão de junho para votar a LDO e propor alterações nas diretrizes. Como escreveu o prefeito no encaminhamento: “A Lei de Diretrizes Orçamentária é o instrumento que possibilita que o Legislativo, conjuntamente com o Executivo, oriente a elaboração da proposta orçamentária, possibilitando a análise dos princípios essenciais da estrutura do orçamento para que se atendam as demandas da sociedade”. As metas: combater a pobreza e promover a cidadania e a inclusão social;  promover o desenvolvimento do Município e o crescimento econômico; reestruturação e reorganização dos serviços administrativos, buscando maior eficiência de trabalho e arrecadação: assistência á criança e ao adolescente; e melhoria da infraestrutura urbana. Tudo isso tem que caber dentro dos R$ 217 milhões.

 

Bate pronto

Nos bastidores da política já se comenta a iminente candidatura de Julio Semeghini, que vestiu o uniforme do prefeito João Dória (vide foto da semana), nas eleições do ano que vem. Semeghini, que não disputou a última eleição, voltaria para a peleja do voto na mesma posição, deputado federal, onde se consagrou em quatro mandatos seguidos desde 99 quando se lançou pela primeira vez. A costura política da volta de Semeghini passa pela candidatura de João Dória a presidente, o que também parece ser favas contadas no PSDB. A tucanada local está em alvoroço.

 

A Santa Casa iniciou processo de otimização dos espaços. A primeira medida é unir no mesmo espaço os setores de faturamento, contabilidade, financeiro e compras junto ao setor administrativo. A sala dos médicos que ocupava espaço nesta ala foi desativada e será transferida para um setor mais próximo do trabalho dos médicos, ou seja, perto ao pronto-socorro, UTI e alas de internação. Fábio Óbici, presidente da OSS, que assumiu a gestão da Santa Casa anunciou para breve a reforma do pronto-socorro. O projeto já está em suas mãos.   

 

“Tchau pedrinhas que se soltavam e voavam nos carros e motos. Tchau avenida triste e esquecida! Tchau buracos e ondulações no asfalto! Estamos revitalizando a Av. dos Arnaldos (04), vamos plantar grama na sua extensão, nova iluminação, vamos recapear alguns trechos. Vamos dar vida a essa Avenida”.  No mesmo post em sua página no facebook, Pessuto anuncia para este mês uma grande noticia sobre recapeamento. É aguardar...

 

Outra do prefeito André Pessuto: ele comemorou nas redes sociais a assinatura de contrato para mais 547 moradias pelo “Minha Casa Minha Vida”. “Solicitei aos empreendedores da HLTS que contratem toda mão de obra e comprem, dentro do possível, os materiais de construção aqui em Fernandópolis”, postou o prefeito. O pedido responde por duas preocupações: geração de emprego e o aquecimento da economia.

 

Cavalgada no dia 21 de maio

Definida a data de 21 de maio, domingo, para a realização da tradicional cavalgada  pelo Clube da Cavalgada, presidido pelo Leonir Bruzon, o Branco. O evento este ano terá novo trajeto já escolhido: saída do terreno  próximo ao trevo da Brasilândia , passando pela avenidas Líbero de Almeida Silvares, Expedicionários Brasileiros, Augusto Cavalin até a FEF, onde ocorre a recepção  e premiação das comitivas. Será também na FEF o almoço com cardápio bem sertanejo.

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM


Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');