Morre o empresário e ex-deputado Ayres da Cunha

GERAL - 14:31:12
Morre o empresário e ex-deputado Ayres da Cunha

Morreu nesta segunda-feira,19,  em São José do Rio Preto, o empresário e ex-deputado federal Ayres da Cunha Marques, com 80 anos de idade. Segundo informações, ele teria tido problema de saúde em sua propriedade rural em Aparecida do Taboado (MS), chegou a ser socorrido para São José do Rio Preto, onde morreu por volta das 9h10 no Hospital Austa.
Ayres da Cunha chegou à região com seu Plano de Saúde, a Blue Life, onde ganhou notoriedade e chegou a ser eleito deputado em 1994, pelo PSDB, tendo obtido 60.311 votos. Foi deputado de um mandato só. Decepcionado com a política desistiu de ser candidatar a reeleição.
Sua relação com Fernandópolis foi fortalecida pelo apoio ao Fernandópolis FC, tendo sido o principal patrocinador do time na memorável campanha de 1994. Também em Fernandópolis lançou o ousado projeto da Granja Zip, hoje administrada por novo grupo empresarial. Chegou a lançar na cidade um hospital da Blue Life, que tinha o nome de Santa Rita em homenagem a padroeira da cidade e que deveria ser construído ao lado do Shopping. Ayres da Cunha chegou a ser homenageado pela Câmara de Vereadores com a honraria máxima da cidade: titulo de cidadão fernandopolense. 
Em 2006, ele transferiu seu plano de Saúde para o Grupo Amil. Manteve seu vínculo com a região, tendo mantido fazenda de 400 alqueires no município de Aparecida do Taboado (MS), na margem direita do Rio Paraná. 
Em 2014, reportagem da revista Época contava a história do médico que trocou o jaleco pela criação de peixes. Dizia a reportagem: “Ayres da Cunha Marques não tem juízo. Ele mesmo afirma que, se tivesse, tinha parado com essa “loucura de empreender” anos atrás, depois de vender sua empresa, a seguradora Blue Life, para a Amil. Mas nem bem o acordo foi fechado, em julho de 2007, e ele já se aventurava num novo negócio. Abandonou o jaleco e o diploma de médico, saiu da agitação de São Paulo e começou a criar peixes no interior do estado. Era para ser uma temporada de descanso. Na época com 70 anos, ele dizia que tudo o que queria era aproveitar a vida e ter algo para ocupar a cabeça. Escolheu as tilápias, foi gostando da lida, animou-se com a possibilidade de multiplicar os peixes, estudou o setor e, seis anos depois, transformou o hobby nisso aqui: mil tanques, uma fábrica de ração, 200 empregados e uma empresa com faturamento de R$ 36 milhões, a Zippy Alimentos”.
De acordo com informações, Ayres da Cunha deverá ser cremado ainda nesta segunda-feira em São José do Rio Preto. Era casado com Nancir da Cunha Marques e deixou filhos.

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');