Frigorífico volta à estaca zero

ARTIGOS - 23:04:56

Apesar de toda a expectativa otimista demonstrada pela empresa leiloeira, não apareceu nenhum comprador com calibre suficiente para um lance mínimo de 87 milhões pelo Frigorifico de Fernandópolis no leilão que estava marcado para segunda-feira, 03.  Resultado: os 400 funcionários que moveram a ação trabalhista que levou o frigorifico a leilão, vão continuar sem receber seus direitos. 

“A expectativa é alta, tivemos contato de muitas empresas que manifestaram interesse no complexo, inclusive um grupo europeu, que o leiloeiro Rodrigo Rigolon  acompanhou em uma visita ao frigorífico”, dizia ao jornal CIDADÃO o representante da leiloeira Gustavo Soares. A página do leilão na internet registrou até o dia do leilão mais de mil visitas de interessados na praça. Na hora “H”, contudo, nenhuma proposta foi anunciada para que se ouvisse a batida do martelo. 
De acordo com informações, com o leilão deserto, o processo retorna à Justiça do Trabalho que decidirá ou não por novo leilão. Por enquanto a unidade segue operada pela Premier Food.

 

Bate pronto


  Enfim, foi assinado esta semana o termo de homologação do pregão para compra de massa asfáltica quente para tapar os buracos pela cidade. A prefeitura vai gastar quase meio milhão de reais na operação. A massa asfáltica que será utilizada por 12 meses será fornecida pela Coplan. Passados cerca de 40 dias do fim da temporada de chuvas, a situação pelos bairros da cidade ainda é de calamidade pública. Uma boa parte dessa malha viária deteriorada aguarda pelos R$ 10 milhões de financiamento da Agência Desenvolve SP. Desse pacote R$ 2 milhões vão para recape. 

 

  O prefeito André Pessuto também assinou esta semana, o termo de fomento para destinação de recursos para a Orquestra de Sopros de Fernandópolis e grupo Palhaços de Plantão. A Osfer vai receber R$ 160 mil, divididos em sete parcelas e mais R$ 20 mil para investimento. Palhaços de Plantão receberá R$ 20 mil + 5 mil de investimento. O atraso dos repasses este ano foi justificado pela mudança de legislação. Iraci Pinoti, secretária de Cultura, diz que para 2018 tudo será diferente. Também começou a sair a ajuda para entidades esportivas.


  Com seis meses de mandato já completado, tem prefeito na região encalacrado com a Justiça Eleitoral por conta das eleições do ano passado. É o caso da prefeita de Turmalina. O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo manteve, por unanimidade, nesta terça, 4, a decisão do juízo de primeiro grau que determinou a cassação do diploma da prefeita e do vice de Turmalina (SP), Fernanda de Menezes Andréa (PTB ), e Alcir Antonio de Aquino (PTB). Segundo o TRE, houve prova de que um eleitor recebeu R$ 3 mil para que ele e sua família votassem na prefeita.

 

  A Polícia Federal de Jales entrou na antiga polêmica dos médicos que não cumprem horários em unidades médicas. Em Jales, a PF instaurou dois inquéritos para apurar a conduta de médicas que atuam em Unidades Básicas de Saúde daquela cidade. Os horários determinados nos contratos de trabalho com a Prefeitura Municipal de Jales não estavam sendo cumpridos, mas as médicas registravam no controle de frequência que estavam trabalhando normalmente. Elas foram investigadas e indiciadas pelo crime de Estelionato. No horário em que deveriam atender pacientes, cumpriam agenda em cabelereiros ou compras. 

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');