'Alerta sobre Leishmaniose’ é tema de palestra com agentes do município

SAÚDE - 11:41:35
'Alerta sobre Leishmaniose’ é tema de palestra com agentes do município

A Leishmaniose Visceral era, primariamente, uma zoonose caracterizada como doença de caráter eminentemente rural. Mais, recentemente, vem se expandindo para áreas urbanas e se tornou crescente problema de saúde pública no país. Em Fernandópolis, a Secretaria Municipal de Saúde desenvolve um amplo trabalho de prevenção e orientação em combate à doença.
Na última segunda-feira, 24, os agentes comunitários de saúde e os agentes de vetores participaram de um encontro que teve como principal proposta discutir a Leishmaniose. Cerca de 150 pessoas, divididas em duas turmas, acompanharam as palestras sobre o tema. A médica veterinária do Centro de Controle de Zoonose, Daiane Keli Faria Penariol Fazzio, explanou sobre a Leishmaniose em animais, já a coordenadora da Vigilância em Saúde, Fabiana Pietrobon Lavezo, falou sobre a doença em humanos.
O evento teve como principal proposta capacitar os agentes do município para que estejam aptos ao manejo ambiental adequado e que, durante as visitas domiciliares, possam orientar a população sobre limpeza e descarte de materiais de forma correta, a fim de evitar possíveis criadouros do mosquito transmissor da doença.
SOBRE A LEISHMANIOSE
A Leishmaniose visceral é uma doença infecciosa, causada por um parasita denominado leishmaniachagasi e transmitida pelo inseto lutzomyialongipalpis, conhecido como “mosquito palha”. O cão doméstico é a principal fonte de infecção, podendo ficar anos sem apresentar sintomas clínicos.
A fêmea do mosquito palha se infecta ao picar um cão contaminado com o parasito e passa a transmiti-lo a outros cães e humanos na próxima picada. Para se detectar a doença nos animais e nas pessoas são utilizados exames laboratoriais específicos. O diagnóstico e o tratamento precoce das pessoas visam à cura da doença.
SINTOMAS
Os principais sintomas da leishmaniose visceral são febre intermitente com semanas de duração, fraqueza, perda de apetite, emagrecimento, anemia, palidez, aumento do baço e do fígado, comprometimento da medula óssea, problemas respiratórios, diarreia, sangramentos na boca e nos intestinos.

 

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');