BASTIDORES

ARTIGOS - 10:06:50

FERNANDÓPOLIS...

está se tornando uma cidade barulhenta, acima dos limites toleráveis. Até parece que os poucos decíbelímetros sob guarda do setor responsável estão em desuso. O descaso é grande.

DECIBELÍMETRO...

ou medidor de nível de pressão sonora, é um equipamento utilizado para realizar a medição da intensidade som, calibrado para indicar o nível do som em decibéis. (A partir de 125/130 decibéis causam sensibilidade, dor e pode ocorrer, em casos graves, rompimento do tímpano).

VEÍCULOS...

com som a todo volume, verdadeiras usinas sonoras, carros de propaganda volante, trios elétricos e soltura de fogos com estampido estão totalmente liberados em Fernandópolis durante a semana – inclusive aos domingos - com avanço ao período noturno.

RECONHEÇA-SE...

o empenho daqueles que conseguiram, a muito custo, proteger o quadrilátero central, proibindo a circulação de propaganda volante. O benefício, infelizmente, não se estendeu aos bairros que continuam convivendo com o som abusivo daqueles que não respeitam nem os sagrados fins de semana da população.

NOS...

fins de semana, carros equipados com potente aparelhagem de som, disputam com motos de escapamento aberto quem é o mais barulhento. Som alto e consumo e bebida alcoólica ,ingredientes de um cenário perfeito para o campeonato do exibicionismo.

ESTAMOS...

voltando aos tempos em que por força da rivalidade política, foguetes e bombas faziam a festa na vitória de um e derrota de outros. Ainda bem que o apelido de Foguetópolis não pegou, mas os estampidos de hoje podem reviver o epíteto.

VEM...

de Bálsamo, o exemplo mais recente de que alguma coisa precisa ser feita para zelar da saúde auditiva das pessoas e dos animais. Depois de perder a sua cachorra Triniti, uma pastora belga malinois, de 8 anos, o delegado de polícia Jairo Garcia Pereira quer proibir os fogos de artifício no município.

ASSUSTADA...

com os estampidos de uma comemoração política, Triniti fugiu da casa do delegado, foi atropelada e morreu. ”Aqui em Bálsamo, qualquer coisa que acontece, o pessoal solta fogos.É irritante”, diz o delgado, que não ficou só na bronca: vai mobilizar os balsamenses e a Câmara para que seja aprovado um projeto de lei para acabar com o barulho provocado pelos rojões.Ele mesmo já elaborou o anteprojeto. Vereadores de Fernandópolis com a palavra.

 

 

Alencar Cesar scandiuzi

Alencar Cesar scandiuzi

Jornalista e Radiodifusor

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');