Ceads tem 30 dias para cessar atividade na Área Azul

ARTIGOS - 18:00:50

Mais um capítulo da novela Ceads e Área Azul. A prefeitura publicou ontem decreto 7.849 assinado pelo prefeito André Pessuto que anula o decreto 6.777 de 13 de março de 2013 que dispõe sobre a permissão do serviço  de estacionamento rotativo oneroso em vias públicas  do município de Fernandópolis  denominado “Area Azul” ao Ceads – Centro Educacional  de Apoio, Desenvolvimento Social e Cultural. Com a anulação do decreto, a prefeitura dá prazo de 30 dias  à entidade para cessar todas as atividades a partir da publicação do edital no dia de ontem, 24. Assim, a Ceads pode explorar a Área Azul até o dia 24 de setembro. 

O procedimento é mais uma etapa para mudar o sistema de estacionamento rotativo no centro da cidade. Em julho, a Câmara aprovou o projeto  do Executivo. O “Rotativo Fernandópolis”, nome dado ao novo sistema, será concedido pela prefeitura à iniciativa privada via licitação e foi anunciado como  “um poderoso instrumento de gestão de trânsito, enquanto ordenador do uso do solo viário urbano”. 
Todo o processo já vem envolvido em polêmicas de natureza política. Na edição de sábado, 19 de agosto, o CIDADÃO  relatou que, durante uso da tribuna na Câmara, o vereador Murilo Jacob  questionou a transparência da entidade que, segundo ele,  sempre foi dirigida por familiares da ex-prefeita Ana Bim (fundadora da entidade) ou pessoas que trabalhar com ela em cargos comissionados na Prefeitura. Em resposta, a entidade se defendeu e diz que está sendo alvo de perseguição política. 
Política à parte, a entidade toca atualmente o serviço da Área Azul com pouco mais de 20 funcionários que, ao que consta, deverão ser absorvidos pela operadora do sistema que será conhecida a partir da abertura da licitação, fato que ainda não aconteceu. 

Bate pronto

  O secretário do Meio Ambiente Ângelo Veiga está representando Fernandópolis em evento internacional. É que o município foi um dos escolhidos pelo programa do governo do estado de São Paulo, através do Programa ‘VerdeAzul’ para participar do TAIEF - The Environmental Technical Assistance and Information Exchange Facility (Assistência Técnica Ambiental e Facilidade de Intercâmbio de Informações). O evento acontece  neste mês em Lisboa, Portugal, e também na Bélgica, na sede da União Europeia em Bruxelas. Veiga foi convidado, juntamente com os representantes dos municípios de Jaguariúna, Pongaí, Botucatu e Guzolândia. 


  A secretaria Estadual da Segurança Pública divulgou os números da violência em Fernandópolis no mês de julho. O acumulado de janeiro a julho registra 1.024 casos de violência com o registro de oito mortes, sete em acidentes de trânsito e uma em crime de latrocínio (roubo seguido de morte). Os furtos foram responsáveis pela metade dessas ocorrências, 524, média de 75 casos por mês. A cidade registrou ainda 50 furtos de veículos, 22 roubos, 19 estupros, 233 acidentes de trânsito com vitimas e segue zerada em homicídios, roubo a bancos e roubo de cargas. 

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');