Câmara volta ao batente com novo vereador e sem polêmicas

POLÍTICA - 19:05:40
Câmara volta ao batente com novo vereador e sem polêmicas

Depois de um hiato de 20 dias, a Câmara Municipal de Fernandópolis volta ao batente em sessão ordinária na próxima terça-feira, 5, com uma novidade: Julinho Barbeiro (PTB) no lugar de João Pedro da Caixa (PTB). A troca de vereadores foi formalizada na manhã de ontem, 1, quando Julinho foi empossado no lugar de João, que se licenciou por 30 dias do cargo. 

A licença de João Pedro, como já divulgado por CIDADÃO, foi solicitada por ele em cumprimento a uma de suas promessas de campanha, que era de oferecer oportunidade a seu suplente de obter experiência legislativa.
“Fiz um compromisso com meus eleitores e nada mais estou fazendo do que o cumprir. Também já fui suplente e infelizmente não tive oportunidade de assumir, o que acho meio injusto, uma vez que nenhum vereador, salvo raras exceções como a do Cidinho (Paraíso), se elegeu sozinho, mas sim com a ajuda da coligação”, explicou João Pedro à época. 
A vaga pertenceria ao empresário Mauro Kaque (PSD), o Mauro do Laboratório, que teve 546 votos, mas ele declinou, este ano, em função de problemas pessoais, motivo pelo qual Julinho, que obteve 479 votos nas eleições de 2016, sendo o segundo suplente de sua coligação. 
“Agradeço aos meus eleitores e também aqueles que não puderam votar em mim, mas confiam no meu trabalho”, disse o vereador Julinho, ao tomar posse na manhã de ontem, no Palácio Municipal 22 de Maio “Prefeito Edison Rolim”. 
SEM POLÊMICAS 
No que depender do presidente da Câmara Étore Baroni (PSDB), Julinho não deverá encarar polêmicas no seu curto espaço de mandato. Isso por que os mais polêmicos projetos que tramitam na Casa não serão colocados em votação. 
O que regulamenta a licença prêmio, por exemplo, de autoria do prefeito André Pessuto (DEM) foi retirado da pauta a pedido do próprio prefeito para a apresentação de um substitutivo, que deverá ser apenas lido na próxima sessão. 
Já o projeto de Neide Garcia (PP) que visa normatizar a abertura de portões eletrônicos em Fernandópolis, proibindo que eles abram para o lado de fora, ainda está na mesa da procuradoria jurídica da Câmara para só depois iniciar a tramitação pelas comissões permanentes da Casa. 
Julinho também não deverá votar pelo fim das festas “open bar” em Fernandópolis, já que o projeto de Maiza Rio (PSDB) com esse objetivo ainda não saiu da gaveta. 
Outro tema que será discutido após o retorno de João Pedro é o de criação do Diário Oficial Eletrônico, já que o projeto foi encaminhado após ele provocar a Prefeitura e mostrar números que contrariavam a política apregoado por Pessuto de contenção de despesas. 

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');