Prefeito bate o martelo e decide fechar a UPA de Fernandópolis

POLÍTICA - 19:29:33
Prefeito bate o martelo e decide fechar a UPA de Fernandópolis

Em pronunciamento durante a sessão de terça-feira, 12, quando o assunto era Santa Casa e sua prestação de contas (veja mais nesta página), o atual prefeito de Fernandópolis, André Pessuto (DEM), confirmou seu interesse em fechar a UPA – Unidade de Pronto Atendimento – e disse, inclusive, que já encaminhou um pedido ao Ministério da Saúde para tal.   

Durante sua fala, que foi provocada por um questionamento do vereador Salvador de Castro (PDT), Pessuto disse que a abertura da UPA era uma tragédia anunciada. 
“Não gosto de ficar remoendo o passado, mas isso já era uma tragédia anunciada. A UPA foi aberta de última hora, em um processo extremamente eleitoreiro, e agora nós estamos pagando essa conta. A UPA de Fernandópolis gasta em torno de R$ 500 mil mensais, não tem o atendimento que deveria ter, por falta de equipamentos e muitas outras coisas que se deveria ter dentro de uma UPA antes de ter aberto”, disse Pessuto.
O prefeito disse ainda que, além de pedir o fechamento da UPA, solicitou o parcelamento do prédio, uma vez que com o fechamento, a Prefeitura é obrigada a devolver o valor investido na construção da unidade.  
“Como prefeito eu já protocolei o pedido de fechamento da UPA junto ao Ministério da Saúde e quero deixar isso muito claro para a sociedade, não vou esconder isso de ninguém, porém não é simplesmente fechar, abaixar as portas de uma UPA, há toda uma responsabilidade por trás disso, inclusive financeira. A partir do momento que isso acontecer, nós já estamos em tratativas com a Santa Casa para que o atendimento possa ser lá. Tenho certeza de que o atendimento vai melhorar, a Santa Casa tem total condições de receber a população com excelência para que possamos melhorar a qualidade de vida de nossos cidadãos”, completou. 
REPERCUSSÃO   
O anúncio repercutiu nas redes sociais. Após a publicação do tema da Dose das Doze -editorial diário - da Rádio Difusora de quinta-feira, 14, no Facebook, dezenas de fernandopolenses se manifestaram e o tema foi parar na televisão. 
No “Tem Notícias” 1ª edição, jornalístico da afiliada da Rede Globo na região,  a apresentadora Nilessa Tait, criticou a decisão de fechar a unidade e disse que o Ministério da Saúde ainda não foi comunicado sobre o possível fechamento. 
“Não é tão simples assim. A Prefeitura tem que receber autorização do Ministério da Saúde e nós entramos em contato com o Ministério que disse não ter recebido nenhum documento da Prefeitura pedindo o fechamento dessa unidade. Disse também que a Prefeitura tem que apresentar uma justificativa para tal e informar como vai ficar o atendimento, além também tem que devolver para o governo o dinheiro que foi gasto com sua implantação. Mas a gente se pergunta: como que pedem, lá atrás R$ 1,4 milhão para UPA e agora ela não tem mais condição de funcionar? Será que faltou planejamento? Será que estão brincando com a cara do governo e com nosso dinheiro”, finalizou a jornalista.

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');