Fernandópolis e mais 10 municípios da região já estão no Mapa do Turismo

CADERNO VIVA - 18:47:00
Fernandópolis e mais 10 municípios da região já estão no Mapa do Turismo

O Ministério do Turismo divulgou o novo Mapa do Turismo Brasileiro na quinta-feira, 14. A ferramenta destaca os municípios que adotam o turismo como estratégia de desenvolvimento e orienta a definição de políticas públicas para o setor.

A atualização do Mapa já inclui os 11 municípios que integram o Fórum Maravilhas do Rio Grande. No mapa estão Fernandópolis, Guarani d´Oeste, Indiaporã, Meridiano, Mira Estrela, Ouroeste, Pedranópolis, Populina, Riolândia e Votuporanga. 
O novo mapa deixou evidente a força do turismo do estado de São Paulo. O número de municípios paulistas incluídos nesta nova versão da ferramenta quase dobrou, saltando de 222 para 432 destinos, distribuídos em 51 regiões turísticas.
O levantamento completo do Mapa do Turismo Brasileiro foi divulgado pelo Ministério do Turismo. Em todo o país, foram listados 3.285 municípios em 328 regiões turísticas, um crescimento exponencial em relação ao Mapa de 2016, quando foram registradas 2.175 cidades em 291 regiões.
O crescimento dos números é resultado de um amplo trabalho de conscientização do Ministério do Turismo junto aos gestores municipais e estaduais a respeito da necessidade de identificação e classificação das cidades para que as políticas públicas e investimentos sejam mais adequados à realidade de cada região.
“O mapa é um instrumento muito importante para gestão, estruturação e promoção dos destinos. Por isso, trabalhamos para que ele esteja sempre atualizado, garantindo com que os municípios que queiram desenvolver o turismo como uma atividade econômica, tenham prioridade dentro das políticas e ações do MTur”, afirmou o ministro do turismo.
A atualização periódica do Mapa faz parte de uma estratégia do Plano Brasil + Turismo, lançada este ano pelo ministro Marx Beltrão para fortalecer o setor de viagens no país. De acordo com o Plano, a partir de 2017 o Mapa passa a ser atualizado a cada dois anos. Sua construção é feita pelo MTur em parceria com órgãos oficiais de Turismo dos estados e municípios brasileiros e instâncias de governança regional.
CATEGORIZAÇÃO 
DOS MUNICÍPIOS 
De acordo com o novo mapa, 147 municípios do estado estão nas categorias A, B e C, que contemplam aqueles que concentram o fluxo de turistas domésticos e internacionais. Como exemplo, temos cidades como a capital São Paulo, Aparecida, um dos principais destinos de turismo religioso do país; Campos do Jordão, Santos, Guarujá, Embu das Artes. Fernandópolis aparece na categoria C (veja quadro).
Os demais 285 municípios figuram nas categorias D e E. Esses destinos não possuem fluxo turístico nacional e internacional expressivo, no entanto alguns possuem papel importante no fluxo turístico regional e precisam de apoio para a geração e formalização de empregos e estabelecimentos de hospedagem.
MARAVILHAS DO 
RIO GRANDE
O Fórum “Maravilhas do Rio Grande”   constituído este ano e já tem até diretoria e começa a planejar ações. A diretoria ficou assim: Presidente: Maria Aureliana (Mira Estrela); Vice-Presidente: Edson Genari (Votuporanga); 1º Secretária: Dayse Pereira (Riolândia); 2º Secretária: Rosana Scapin (Indiaporã); Diretor de Comunicação: Jean Lipter (Mira Estrela); Diretor Adjunto de Comunicação: Cezar Felisbino (Ouroeste).
Fernandópolis está  representada pelos secretários municipais Iraci Pinotti (Cultura) e Wagner Kamiyama (Desenvolvimento Sustentável).
 “A união dos municípios neste fórum é fundamental para o crescimento turístico de nossa região. Temos nos reunido e elaborado propostas para que todos cresçam juntos e possam receber recursos para melhorar seus atrativos”, explicou a secretária de Cultura, Iraci Pinotti.
Uma das primeiras ações do fórum será a realização de uma grande feira para mostrar aos empresários do ramo o potencial turístico de cada município que faz parte do grupo. A cidade que sediará o evento ainda não foi definida.
De acordo com a presidente do diretório do fórum, Maria Aureliana, a integração da região é essencial para que os municípios sejam inseridos em programas voltados para o fortalecimento do setor. “A liberação de recursos, tanto pelo estado quanto na esfera federal, depende de projetos concretos e a região turística, estando consolidada, é um dos primeiros quesitos para isso. Precisamos fortalecer essa região e gerar renda por meio do turismo”, afirmou. O próximo encontro será realizado na cidade de Ouroeste, mas ainda sem nada marcada.

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');