Escola Tanuri comemora, com Sarau, o centenário de nascimento de seu Patrono

CADERNO VIVA - 17:40:00
Escola Tanuri comemora, com Sarau, o centenário de nascimento de seu Patrono

A Escola Estadual Prof. Antônio Tanuri promoveu neste sábado, 30 de setembro, com grande participação da equipe e comunidade escolar, um Sarau Literário para comemorar o centenário de nascimento de seu Patrono, Prof. Antônio Tanuri. 

“Foi algo encantador, emocionante, em que os alunos foram protagonistas, com temas que provocaram   reflexões profundas. Parabéns queridos alunos, professores e funcionários, pelo acontecimento ímpar. Em nome da equipe, eu repito, aquela célebre frase: ‘Sim, nós podemos!’”, celebrou o diretor da escola Luís Carlos da Silva Caineli. 
Segundo o diretor, no cumprimento de sua missão, a escola tem desempenhado um esforço coletivo no sentido de colocar em prática um ensino que esteja engajado no atendimento às exigências da atualidade, oferecendo ações inovadoras que possam proporcionar ao aluno uma formação condizente com as necessidades da sociedade atual.
O Projeto Sarau Literário, sob a tutoria dos professores da área de Linguagens e da Sala de Leitura, movimentou a comunidade escolar com objetivo de fortalecer a compreensão da linguagem como forma de expressão e comunicação, além de ampliar o repertório linguístico e literário do aluno por meio do uso da linguagem oral e escrita em diversas situações, bem como a produção de arte e gêneros textuais, em diferentes linguagens, valorizando as representações estéticas, históricas e culturais.
De acordo com o coordenador Pedagógico João de Souza Lima, o projeto atendeu a todos os objetivos propostos, fato evidenciado pela qualidade das apresentações dos alunos durante a realização do evento. 
“O público que compareceu em grande número, contou com muitas interpretações de músicas, poemas, poesias, peças teatrais, cujas apresentações demonstraram talento e dedicação por parte dos alunos. Destaca-se que, além da exploração de obras de autores renomados da produção literária e cultural brasileira, muitos alunos foram os próprios autores do que foi apresentado no Sarau”, enalteceu o coordenador.
O “Sarau Literário” fez parte das estratégias no desenvolvimento de projetos, facilitando a realização do trabalho com caráter interdisciplinar através da efetiva participação de professores, alunos e outros segmentos da comunidade escolar. Dentre os projetos desenvolvidos pela escola Tanuri, destacam-se aqueles do ProEMI - Programa Ensino Médio Inovador.  
O objetivo do programa é apoiar e fortalecer o desenvolvimento de propostas curriculares inovadoras nas escolas de ensino médio, ampliando o tempo dos estudantes na escola e visando garantir ao aluno uma formação integral com a inserção de atividades que tornem o currículo mais dinâmico, atendendo também as expectativas dos estudantes do Ensino Médio e às demandas da sociedade contemporânea.
“Observou-se no transcorrer do desenvolvimento das atividades para a realização do Sarau, um envolvimento efetivo dos alunos, se materializando na prática o protagonismo juvenil, um dos fundamentos essenciais do processo de ensino e aprendizagem na atualidade. Merecem aplausos alunos, professores e todos que estiveram direta e indiretamente envolvidos na realização de mais uma edição desse evento, que comprovadamente foi um sucesso”, acrescentou Lima.
Os estudantes que participaram do Sarau vão participar de uma excursão ao Sitio do Pica Pau Amarelo, onde está o Museu de Monteiro Lobato em Taubaté. 
O PATRONO
Antônio Tanuri, descendente de família de libaneses, nasceu em São Carlos, em 30 de setembro de 1917.  No último sábado, 30,  foi celebrado o centenário de seu nascimento. Sua curta história de vida está relatada no livro “Fernandópolis – Nossa História – Nossa Gente -  Volume I”. Tanuri era professor primário formado pela Escola Normal de São Carlos, em 22 de setembro de 1937.  Chegou em Fernandópolis em 1943, como professor estagiário e foi efetivado no cargo em Vila Pereira em 18 de janeiro de 1944. Dias depois, em 29 de janeiro de 1944, aos 26 anos de idade, ocorreu seu falecimento, vitimado por septicemia, fato que provocou grande consternação entre todos que o conheciam. 
Reconhecendo seu trabalho como professor e cidadão, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, através de projeto dos deputados Adhemar Monteiro Pacheco (ex-prefeito de Fernandópolis) e Solon Borges dos Reis, aprova a lei denominando “Grupo Escolar Prof. Antônio Tanuri”, o grupo Escolar de Vila Ubirajara, perpetuando assim, a sua memória em justa homenagem ao jovem professor e sua família. O antigo grupo escolar é hoje a Escola Estadual Prof. Antônio Tanuri.

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');