700 túmulos abandonados podem ser retomados pela Prefeitura

GERAL - 16:55:56
700 túmulos abandonados podem ser retomados pela Prefeitura

Quem for aos cemitérios de Fernandópolis no Dia de Finados na quinta-feira, 2, vai notar sobre centenas de túmulos em situação de abandono avisos com a seguinte mensagem: “Senhor(a) proprietário(a): favor procurar a administração do cemitério nos próximos 10 (dez) dias, de segunda à sexta-feira, durante horário de expediente”. Essa mensagem será mais um alerta às famílias proprietárias desses túmulos para que adotem medidas a fim de evitar que os restos mortais sejam exumados e a área retomada pela prefeitura. 

O primeiro passo para a retomada das áreas ocupadas por túmulos abandonados foi dado em julho, quando o prefeito André Pessuto assinou o decreto 7.818 estabelecendo as normas para esse procedimento. 
De acordo com o secretário de Gestão, José Cassadante Jr., a partir da edição do decreto a prefeitura iniciou levantamento nos cemitérios da Saudade e Consolação e já constatou a existência de 700 túmulos em situação de abandono e que podem ser retomados pela Prefeitura. Esses túmulos foram identificados e fotografados. Segundo o secretário a prefeitura vai utilizar todos os recursos para notificação das famílias, incluindo a colocação do aviso sobre os túmulos e até publicação na imprensa. “Vamos esgotar todos os meios de comunicação para alertar essas famílias antes da exumação”, avisou o secretário.
“Tomadas todas essas providências, os ossos serão exumados e os túmulos reintegrados ao patrimônio da prefeitura que fará a destinação deles para novos sepultamentos”, adiantou Cassadante.  Além de reutilizar os espaços, a prefeitura também resolve o problema que esses túmulos abandonados causam nos cemitérios. 
O secretário adiantou ainda que a prefeitura está buscando ocupar todos os espaços disponíveis nos dois cemitérios. “Nós liberamos agora uma área dos fundos do Cemitério da Consolação para mais 18 túmulos. Era uma área que estava abandonada”, explicou. 
Outra alternativa que está sendo estudada é a ocupação de uma das pistas da avenida de pista dupla que atravessa o Cemitério da Consolação. “Nós procuramos saber de várias pessoas que trabalham com cemitérios, e constatamos que não existe no Estado de São Paulo nenhum cemitério que tenha uma avenida igual a essa do Cemitério da Consolação. Então a possibilidade da gente usar uma daquelas pistas para criar novas vagas para sepultamentos é real e num segundo momento poderemos fazer essa utilização, a não ser que se tenha uma outra fórmula”, acrescentou.
Segundo Cassadante, a retomada dos túmulos abandonados e adoção de medidas alternativas dá uma folga à prefeitura para sepultamentos por cerca de 5 a 6 anos. Nos dois cemitérios de Fernandópolis, Saudade e Consolação estão sepultadas cerca de 27 mil pessoas. 
Ao mesmo tempo a prefeitura deve lançar em novembro o edital de licitação para o primeiro Cemitério Parque da cidade. “Fernandópolis já comporta isso”, avaliou José Cassadante. Na viabilização desse projeto, a prefeitura já estuda utilizar o recurso da outorga da concessão, para conclusão do muro do Cemitério da Consolação e reforma dos dois cemitérios.

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');