Euclides da Cunha cai na avaliação da CNT

GERAL - 19:00:09
Euclides da Cunha cai na avaliação da CNT

A duplicação da Euclides da Cunha, a SP-320, está completando cinco anos e a rodovia começa a apresentar problemas em toda sua extensão de 187 km. O desgaste da pista já refletiu na avaliação da CNT - Confederação Nacional de Transportes – divulgado esta semana. De “ótima” em todos os quesitos, a rodovia agora é apenas “boa”.  

Na pesquisa que realiza anualmente em todo o Brasil, a Confederação Nacional dos Transportes avalia vários quesitos na estrada: pavimento, sinalização, geometria e estado geral da estrada. A análise é feita por equipes de pesquisadores que percorrem as rodovias e com base nas avaliações é montado o ranking das melhores e piores estradas brasileiras. 
De acordo com a CNT, a rodovia Euclides da Cunha foi pesquisada no trecho integral de 187 km e recebeu avaliação “ótima” em dois quesitos: pavimento e geometria da via. Nos quesitos, estado geral e sinalização, que até o ano passado, recebiam avaliação “ótima”, este ano foram considerados apenas “bom”. No mapa do Estado, a SP-320 aparece avaliada como “boa” no trecho da ponte rodoferroviária sobre o Rio Paraná até Votuporanga. O trecho até Rio Preto, mantém a avaliação “ótima”.
O aumento do movimento, principalmente de caminhões contribuem para o desgaste geral da pista. De acordo com planilha do DER sobre estatística de tráfego, a Euclides da Cunha apresenta volume diário médio de cerca de 20 mil veículos e mais de um quarto do tráfego é de caminhões e carretas. 
SEM MANUTENÇÃO
A Rodovia Percy Waldir Semeghini (SP-543), também conhecida como Rodovia de Água Vermelha, que liga Fernandópolis ao Estado de Minas Gerais mantém sua classificação “regular”. De pista simples, a rodovia não tem manutenção adequada. No quesito pavimento a pista é considerada “ruim” pela CNT. A mesma avaliação é feita em relação à geometria da pista. A CNT considera apenas “regular” o estado geral da pista e “bom” o quesito sinalização. 
Desde 2015, o deputado Itamar Borges vem cobrando melhorias para esta rodovia. “Esta é a estrada que está em pior estado de conservação em toda a região, o tráfego de veículos é intenso e as obras de recapeamento trarão mais segurança e conforto para os motoristas”, já cobrava na época. O recapeamento não veio, nem a terceira faixa para aliviar o tráfego e aumentar a segurança.
Em junho deste ano, durante a visita do governador Geraldo Alckmin a Ouroeste, Itamar voltou à carga. Durante uma parada para o cafezinho, o governador pediu um mapa e verificou junto com o deputado o trajeto da rodovia e anotou “verificar”. O repórter da Rádio Difusora Marco Aurélio testemunhou o encontro. Na mesma semana, o deputado estadual Itamar Borges (PMDB) reforçou o pedido durante audiência com o novo superintendente do DER - Departamento de Estradas de Rodagem, Ricardo Volpi. A estrada tem movimento diário de cerca de 4,5 mil veículos, com registro de graves acidentes, principalmente próximo a Ouroeste. Borges reiterou a necessidade de realização de obras de reforma e melhorias na rodovia. 
A estrada é a principal ligação de Fernandópolis com o Estado de Minas Gerais e acesso a Usina de Água Vermelha e municípios como Guarani d´Oeste, Ouroeste, Indiaporã e Iturama (MG). 
A pesquisa divulgada pela Confederação Nacional dos Transportes aponta que, pelo 14º ano consecutivo as melhores rodovias do país são estaduais paulistas. A Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) é considerada a melhor rodovia do país pelo sexto ano consecutivo. 

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');