Bastidores

ARTIGOS - 10:58:22

FERNANDÓPOLIS...

precisa aprender com outros municípios, como se faz para conquistar a confiança de empresários “de fora”, dispostos a investir em nossa cidade.

REGISTRE-SE...

que mesmo estendendo tapete vermelho, sem que se conheça a fundo a vida de certos empresários, Fernandópolis consegue segurar pouco capital externo. A chegada de alguns em clima de festa, contrasta com as saídas repentinas. Mas, além de atrair investidores, é preciso conhecer melhor o cartel desses capitalistas. Senão vejamos:

NO...

túnel do tempo, vamos encontrar a figura de José Carlos Amaral, trazido à cidade pelo prefeito Percy Waldir Semeghini, para construir a Estação Rodoviária (hoje Mercadão). Sem capital, Amaral arrastou um advogado fernandopolense para o balaio de dívidas e um vaso de lágrimas de algumas mulheres apaixonadas. Nunca mais foi visto.

MOZAQUATRO...

empresário da carne veio com muito apetite para assumir o Frigorífico, mas passou uma fase ruim e seu projeto durou pouco. Pior: foi processado, condenado e preso. A empresa tentou arrendamentos e ainda luta para entrar nos trilhos.

PUCINELLI...

é um nome que está no noticiário por conta da prisão do ex-governador André Pucineli, em Campo Grande-MS, oriunda das operações da Lava Jato. Antonio Carlos Pucineli passou por Fernandópolis e foi sócio da WTW, dividindo cotas com Sakae Yoshida.

MAURILIO...

Dombeck, empresário paranaense, encheu-se de pose e aterrissou com seu teco-teco em Fernandópolis. Comprou a Faleg e prometeu instalar uma fábrica de cosméticos, para gerar 300 empregos. No fundo, queria ser prefeito da cidade. Voltou para Curitiba e, atualmente, a polícia está em seu encalço, por suposta fraude de R$ 10 milhões contra o Banco do Brasil.

O CASO...

mais recente e emblemático, tem nome: J.Havila, que está preso nos Estados Unidos. Sem nunca antes ter pisado aqui (trabalhou em Jales e Votuporanga) o repórter de campo que virou empresário (TV Tem em quase todo o Estado), abriu um jornal em Fernandópolis, impondo aos parceiros locais o fechamento de um tradicional semanário. Durou apenas onze meses e recebeu um sonoro bom-dia e até logo.

HÁ OUTROS...

nomes que surgiram ao longo das décadas, como o exótico Santa Rosa, que se dizia proprietário de uma transportadora, mas nunca se viu (pelo menos por aqui) um único caminhão com a sua grife. Mesmo assim, não fora a sua morte aos 55 anos, poderia ter sido eleito prefeito, em 2008.

SE OS POLÍTICOS...

locais quiserem mesmo atrair investimentos na indústria e comércio, deverão analisar criteriosamente o passado e a capacidade de empreendedorismo do interessado (afinal, esses cidadãos sempre acabam recebendo doação de terrenos para construir suas empresas). E não custa valorizar os empresários locais, que sempre foram uma espécie de “patinho feio” dessa história.

 

 

 

Alencar Cesar scandiuzi

Alencar Cesar scandiuzi

Jornalista e Radiodifusor

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');