OMS considera Fernandópolis e todo o Estado como área de risco da Febre Amarela

SAÚDE - 07:33:41
OMS considera Fernandópolis e todo o Estado como área de risco da Febre Amarela

Todo o Estado de São Paulo, até mesmo Fernandópolis, mesmo com mais de 12 mil pessoas imunizadas no ano passado - passou a ser considerado área de risco para febre amarela. A decisão da OMS - Organização Mundial da Saúde - foi divulgada nesta terça-feira, 16. Com a medida, todos os viajantes que vierem para o Estado deverão estar vacinados.
A decisão da OMS de incluir todo o Estado como área de risco teve como base o aumento do nível de atividade do vírus. A OMS avalia que a medida mais importante para prevenir a doença é a imunização. Quem tem contraindicação à vacina deve procurar o médico para avaliação do quadro. 
De acordo com a Organização, as grandes epidemias começam quando pessoas infectadas introduzem o vírus em áreas densamente povoadas com alta densidade de mosquitos e onde a maioria das pessoas tem pouca ou nenhuma imunidade devido à falta de vacinação.
Fernandópolis registrou a morte de pelo menos nove macacos entre o final de 2016 e início de 2017. Dois deles foram confirmados com Febre Amarela. O episódio provocou uma corrida aos postos de saúde em busca da vacina e, em conjunto, uma campanha da secretaria Municipal de Saúde imunizou mais de 12 mil fernandopolenses. 
Mesmo assim a cidade não foi descartada do quadro de risco da OMS. 
VACINAÇÃO ANTECIPADA
O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta terça-feira, 16, que vai antecipar a campanha de vacinação contra febre amarela em 54 cidades. A ação vai ocorrer entre 29 de janeiro e 17 de fevereiro, com início uma semana antes do previsto.
A expectativa é imunizar 8,3 milhões de pessoas no Estado, referente ao público-alvo da campanha, sendo que 6,2 milhões receberão a vacina fracionada, com um quinto da quantidade de uma dose comum. De acordo com Helena Sato, diretora técnica da divisão de imunização da Secretaria, estudos apontam que após oito anos da aplicação a resposta da vacina fracionada continua positiva, por isso a orientação para quem tomar a dose menor é que o reforço seja feito após esse período. 

 

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');