Servidores públicos de Fernandópolis não terão nem reajuste inflacionário

POLÍTICA - 08:03:54
Servidores públicos de Fernandópolis não terão nem reajuste inflacionário

A Câmara Municipal de Fernandópolis deve votar hoje, 29, em sessão extraordinária, um projeto de autoria do prefeito André Pessuto (DEM) que cria o “vale-alimentação” para os servidores públicos municipais. A medida é uma compensação, já que a Prefeitura diz não ter condições de conceder nem o reajuste inflacionário que é dado todos os anos. 
A informação foi confirmada na tarde de sexta-feira, 26, no gabinete do prefeito em uma reunião envolvendo a empresa MetaPública, Câmara e o Sindicado dos Servidores Públicos Municipais de Fernandópolis. 
Na oportunidade, a MetaPública detalhou um relatório contendo os números referentes ao percentual da folha de pagamento da Prefeitura, onde, segundo consta, já foi extrapolado o limite prudencial que trata a Lei de Responsabilidade Fiscal, motivo pelo qual não será concedido reajuste aos servidores. 
Para compensar, foi apresentada a proposta de criação do “vale-alimentação”, no valor de R$ 120 por mês, que será repassado em espécie aos servidores. 
SINDICATO 
Procurado, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Claudinei Antônio Senha, disse que a medida foi anunciada como uma medida provisória, enquanto o prefeito prepara cortes em cargos comissionados para adequar a folha à realidade local. 
“Ele (prefeito) disse que irá cortar na própria carne, agora vamos aguardar e cobrar para que isso de fato aconteça, para que possamos ter, no mínimo, o reajuste da inflação. Nós aceitamos o ‘vale-alimentação’ no momento sob a condição de abrir uma nova rodada de negociação até abril”, disse o sindicalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');