Bastidores

ARTIGOS - 16:29:23

O PREFEITO...

André Pessuto gosta muito de música. Quando há clima, dá uma palinha e solta a voz ,como se ouviu no carnaval promovido pela Casa de Portugal, sábado último. Mas, o som que está na cabeça do prefeito nos últimos dias não é de bateria, surdos e outros instrumentos de percussão que o acompanharam no repertório carnavalesco. É o ruído das ruas.

A EXPLOSÃO...

 da revolta dos fernandopolenses quanto aos aumentos abusivos do IPTU, com gritaria e xingamentos, deu-se “oficialmente” no recinto da Câmara Municipal, terça-feira, durante sessão que marcou o reinício dos trabalhos legislativos. Sessão suspensa pelo presidente Etore Baroni, por consequência da mixórdia estabelecida.

TUDO...

começou em 2017, quando a Câmara, afinada com o prefeito, aprovou a nova planta genérica com aumento que poderia, em alguns casos, chegar a 600%. Pessuto reclamou da matéria do CIDADÃO e acusou o jornal de estar mentindo,apoiado por sua tropa de choque nas redes sociais.

QUANDO...

percebeu os efeitos fulminantes oriundos da planta genérica, Pessuto recuou e mandou um projeto para a Câmara limitando em “até” 100% o aumento do imposto predial. Mas quando os carnês começaram a ser distribuídos, a população sentiu o golpe dos aumentos, erros e incoerências.

O PROGRAMA...

Rotativa no Ar, da Rádio Difusora, transformou-se em tribuna dos contribuintes, revoltados com a “justiça social”, do prefeito. No Faceboock, um munícipe postou em seu perfil a foto de dois carnês do IPTU. Um de 450 metros quadrados no Brasitália, condomínio de luxo, e o outro no Parque Universitário – bairro de classe média, com a metade da metragem. No primeiro, o imposto cobrado foi de R$ 650 e no segundo, frise-se, meio lote, R$ 841.

OUTRO...

munícipe trouxe à nossa redação os carnês de dois terrenos que ficam lado a lado, na mesma rua, no Residencial Terra Verdi, outro condomínio de luxo. Os imóveis possuem praticamente a mesma metragem, sendo que o primeiro, de R$ 466,58 em 2017, saltou para R$ 906,88 em 2018 (aumento de 94%). Já o segundo, que é 30 metros menor que o primeiro, saltou de R$ 516,78 para R$ 544,78 (5,4% de aumento).

NÃO...

 bastassem os aumentos a Prefeitura ainda atrasou a entrega dos carnês, obrigando todos os contribuintes a encarar até 40 minutos de fila no Poupatempo para atualização da data do vencimento. De acordo com a Prefeitura, o atraso se deu em decorrência de uma falha da empresa First Print Soluções em Tecnologia, que foi contratada pelo município para a impressão dos carnês. Ela teria errado o nome da cidade e teve que reimprimir todos os documentos.

CIDADÃO...

 entrou em contato com representantes da empresa, que tem sua sede em São Paulo, capital. Eles confirmaram que houve falha na impressão, porém não quiseram se pronunciar sobre o assunto. O jornal queria publicar uma foto mostrando o “carnê errado”, e o “carnê certo” para esclarecer em que ponto se deu o erro. Só.

_________________________________________________

PS: Para não dizer que não falamos das flores, uma munícipe fez questão de registrar que teve queda no IPTU. Ela é moradora do Jardim Ipanema e pagará R$7 a menos do que no ano passado, um decréscimo de 1.9%. Para um proprietário de terreno no Jardim Acapulco, houve “justiça social”: 2017 = R$ 723,48, 2018 = R$ 477,54, uma redução de 34%.

 

Alencar Cesar Scandiuzi

Alencar Cesar Scandiuzi

Jornalista e Radiodifusor

VEJA TAMBÉM

teste

Costa Azul turismo
ga('send', 'pageview');