Comarca pode perder 4 mil eleitores após revisão biométrica que está no fim

POLÍTICA - 19:13:52
Comarca pode perder 4 mil eleitores após revisão biométrica que está no fim

Pelo menos 4 mil eleitores podem ter os títulos eleitorais cancelados na comarca de Fernandópolis. O prazo para recadastramento biométrico termina no dia 27 de março e a Justiça Eleitoral já admite não haver tempo hábil para recadastrar mais de 10 mil eleitores que ainda não compareceram ao cartório da 302ª Zona Eleitoral em Fernandópolis para realizar a revisão biométrica obrigatória.  

De acordo com o site do TSE – Tribunal Superior Eleitoral – que faz a atualização diária dos eleitores biometrizados, até ontem, 17, pouco mais de 12 mil eleitores de um total de 22 mil inscritos, haviam realizado o cadastramento o que corresponde a 55% do eleitorado inscrito nestas cidades.
Muitos eleitores das cidades de Meridiano, Macedônia, Pedranópolis, Indiaporã, Ouroeste e Guarani d´Oeste não conseguirão realizar o cadastramento biométrico até o dia 27 de março, prazo final para a revisão.    
“A procura tem aumentado mas ainda está abaixo do esperado ou, pelo menos, do necessário, para recadastrar todo mundo. A nossa capacidade não extrapola 200 pessoas por dia. Muitos não conseguirão atendimento até o fim do prazo”, adverte o Chefe do Cartório Eleitoral Eder Souza Borges.
A conta é simples. De hoje até o prazo final de encerramento do cadastramento biométrico obrigatório temos 27 dias úteis. O cartório tem capacidade para atender cerca de 200 eleitores por dia, das 9 às 18 horas. Se essa meta for cumprida neste tempo, o Cartório terá atendido até 27 de março 5,4 mil eleitores. Isso significa que 4,6 mil eleitores não conseguirão realizar o cadastramento. Como há possibilidade do Tribunal Regional Eleitoral determinar abertura do Cartório em pelo menos dois ou três finais de semana, mais eleitores poderão ser atendidos, mas ainda assim pelo menos 4 mil terão os títulos cancelados. 
“Ainda que todas as pessoas comecem a procurar ainda não será possível atender todos. Quanto mais demorar para realizar a revisão biométrica mais pessoas vão ter o título cancelado, porque não há tempo hábil para atender a todos”, confirma o cartorário.
O cancelamento do título gerará consequências para o eleitor. O Chefe do Cartório Eleitoral lembra, por exemplo, o cancelamento do CPF e cancelamento de benefícios assistenciais. “Pode prejudicar bastante a vida das pessoas”, alerta.
Ainda haverá uma chance de regularizar o título para quem não conseguir se recadastar até a data Quem perder o prazo, terá o título cancelado.  “Após esse prazo (27 de março), durante o mês de abril, as pessoas ainda poderão procurar o cartório para regularizar a situação. O cadastro vai fechar por volta do dia 7 de maio. Até essa data ainda se consegue regularizar, mas o cancelamento será efetuado a partir de 27 de março”, explica Borges.
Dos seis municípios que compõem a 302ª Zona Eleitoral, apenas Guarani d´Oeste superou a marca de 60% de eleitores biometrizados. Macedônia e Pedranópolis são os municípios mais atrasados. 
“Não tem explicação. Houve divulgação em todos os municípios, engajamento de todos os prefeitos em disponibilizar ônibus para as pessoas virem gratuitamente. É opção do eleitorado mesmo”, comentou Borges que faz um alerta: “Procurem o cartório com a máxima brevidade, para evitar dor de cabeça no futuro. Após maio, quando fechar o cadastro mesmo questões urgentes não serão possíveis de serem atendidas, porque o cadastro fecha e não há nada o que fazer no sistema”.

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');