Dia Mundial da Oração: Ame Fernandópolis, ore por ela

CADERNO VIVA - 18:23:58
Dia Mundial da Oração: Ame Fernandópolis, ore por ela

Amanhã, 4, será celebrado o Dia Mundial da Oração, uma data simbólica que surgiu no século XIX, nos Estados Unidos e Canadá, através de um movimento que reuniu mulheres cristãs desses países, com o intuito de expandir as obras missionárias. Atualmente mais de 170 nações adotam a data ainda com este objetivo, além de ajudar na troca de experiências entre cristãos e fiéis religiosos de todo o mundo. 
Em Fernandópolis, a Comufer – Comunidade Evangélica de Fernandópolis – adotou não apenas a data, mas a missão de orar pela cidade. Todos os anos centenas de pessoas saem as ruas na “Marcha de Oração”, com este objetivo, motivo pelo qual surgiu o slogan: “Ame Fernandópolis, ore por ela”. 
 De acordo com o pastor Marcos Deboni Ulle, responsável e fundador da igreja, essa missão foi adotada pela comunidade antes mesmo de sua fundação, há dez anos, quando a igreja ainda era apenas uma célula. 
“Nós temos um entendimento bíblico de que a Igreja precisa ocupar seu papel na cidade, que é de ser um agente de benção e intercessão pela cidade. Então antes mesmo   da fundação da igreja nós íamos lá onde hoje é o Mario Benez, na época era uma fazenda ainda, e como é um ponto alto nós conseguíamos ver boa parte da cidade, então fazíamos uma vigília e estendíamos às mãos para cidade em oração por ela”, contou o pastor. 
Com o tempo a Comufer foi crescendo e as ações do tipo também. Em 2015, o grupo “Mulheres que Edificam”, da comunidade, realizou a primeira “Marcha de Oração”. Vestidas de rosa e com cartazes que incentivavam a população a olhar com amor para sua cidade, dezenas de mulheres percorreram as ruas de Fernandópolis em oração, realizando paradas em pontos onde entendiam necessitar mais de sua intercessão. 
“Naquele ano a caminhada foi organizada pelas mulheres, mas a igreja toda acompanhou em apoio, tanto espiritual, quanto na mão de obra mesmo, servindo água, comandando o som, etc. Paramos e ajoelhamos de frente ao Batalhão da Polícia Militar, depois de frente à Prefeitura, o Fórum, a Câmara Municipal e também nas principais entradas da cidade, sempre pedindo para que Deus olhasse por Fernandópolis”, completou. 
 No ano seguinte a iniciativa ganhou proporções ainda maiores. Mais de 800 pessoas, desta vez não apenas da Comufer, mas também de outras comunidades cristãs da cidade, saíram em caminhada. O destino principal: a Santa Casa de Fernandópolis 
“Nós sentimos a direção, a Santa Casa estava passando por problemas então nós fizemos um arrastão de alimentos e levamos para lá, fizemos uma oração e depois seguimos o percurso pela cidade”, disse Marcos.
No ano passado não foi diferente e segundo o pastor este ano já há data marcada: 19 de maio.  
“Provérbios capítulo 11, versículo 11 diz que ‘os justos abençoam a cidade por meio das bênçãos que recebem, mas pela boca dos perversos ela é destruída’ e a bíblia também fala que da boca da gente procede benção e maldição. Então para quê falar mal da cidade? Concordo que temos que discutir e dialogar para melhorara-la, mas não ficar falando mal. Peço sempre para igreja não amaldiçoar a cidade, mas sim abençoar e é isso que nos motiva sempre a orar por ela”, concluiu. 
A COMUFER 
A Comufer surgiu a partir de uma célula, na casa de Marcos, que pertencia a Comunidade Evangélica Moriah, de Tanabi, onde ele foi ungido como pastor. A princípio eram apenas quatro pessoas participando de um estudo bíblico, mas, com o passar do tempo esse número foi crescendo e sua casa já não comportava tantos fiéis.
Foi quando, em 2008 foi fundada a Comufer. Os cultos eram realizados no salão de festas do Grupo Arakaki, que havia cedido o espaço de forma gratuita. Porém, o espaço novamente ficou pequeno. A comunidade se mudou então para o salão onde está até hoje, na Líbero de Almeida Silvares.
Atualmente são 49 células espalhadas por toda a cidade com mais de 900 fiéis em célula, além dos cultos realizados todos os domingos às 9h30, 17h e 19h30, na sede própria da igreja.
 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');