Afada completa 11 anos e sobrevive com ajuda dos fernandopolenses

CADERNO VIVA - 18:54:32
Afada completa 11 anos e sobrevive com ajuda dos fernandopolenses

“Esse foi um mês abençoado. Estamos recebendo muitas doações para manter os animais”. A frase é de Simone Nascimento que há 11 anos fundou a Afada – Associação Fernandopolense de Amigos em Defesa dos Animais – com o objetivo de cuidar de animais abandonados e vítimas dos maus tratos. Hoje abriga 100 deles em uma chácara própria nos arredores da cidade.

Entre as ajudas que vem recebendo, a ONG recebeu nesta semana a doação de 400 quilos de ração doados pela turma do Futebol do Lual. “Todo ano eles realizam uma promoção para ajudar a Afada”, diz Simone. Os 400 quilos de ração vão alimentar os animais por cerca de 12 dias. “São 30 quilos de ração por dia”, diz Simone. Quem também aderiu à campanha de apoio à ONG é o Clube Banespinha. No aluguel do campo, é parte do contrato a doação de dois quilos de ração para a ONG. 
A rotina é pesada e cheia de dificuldades. Todos os dias ela acorda às 6 horas da manhã para tratar e soltar os animais. O trabalho nunca termina antes das 23 horas. Apesar disso não perde a fé e diz que os animais enchem seu coração de alegria e não a deixam desistir da luta.
“Muitas vezes temos que dizer não, porque precisamos ser responsáveis. Não podemos extrapolar na capacidade do canil. Trabalhamos com a ação de resgate e doação. Sempre que um animal é adotado outro entra no seu lugar”, diz.
Os animais resgatados são abandonados ou vítima de maus tratos. “Não são animais bonitinhos. Eles chegam e precisam passar por veterinário, iniciar um tratamento, passar por exames, ser vermifugado, vacinado e castrado. E isso custa caro”, lembra Simone. Por isso, a cada mês ela realiza promoções em busca de ajuda. Neste sábado mesmo, está promovendo o “Cachorro Quente Solidário” cujos ingressos foram vendidos antecipadamente. Hoje ocorre apenas a entrega para os que adquiriram os convites. 
Na página no facebook, Simone Nascimento mantém uma linha direta com a população. Quando a situação chega ao limite, Simone usa as redes sociais para pedir socorro e ajuda dos fernandopolenses. “Nessa página postamos todo o nosso trabalho, as promoções e os pagamentos que realizamos. Hoje estamos precisando quitar uma dívida de R$ 4 mil e realizar obras nos canis que foram invadidos pela enxurrada durante chuva no final de fevereiro. Quem quiser ajudar é só entrar em contato comigo pelo facebook. Está tudo nas mãos de Deus”, diz.

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');