De volta ao ninho tucano

ARTIGOS - 18:04:34

Na última semana da janela partidária, em que políticos podem trocar de partido sem correr risco de perder o mandato, o deputado estadual Gilmar Gimenes, que nasceu em Fernandópolis, retornou ao ninho tucano, de onde saiu para o PP – Partido Progressista - após as eleições de 2014, quando ficou como suplente de deputado após obter 63.884 votos. Em janeiro de 2017, após as eleições municipais, Gimenes assumiu como deputado estadual e agora se prepara para nova disputa. Após divergências com o deputado federal Fausto Pinato, Gimenes deixa o PP e está de volta ao PSDB.

Ele assinou a ficha de filiação partidária observados por João Dória, candidato tucano ao governo do Estado, o líder tucano Julio Semeghini, que também é filho de Fernandópolis e o novo prefeito de São Paulo, Bruno Covas. Nas redes sociais postou: “Acompanhado de grandes lideranças, assinei minha ficha de filiação ao PSDB, retornando ao partido pelo qual fui eleito deputado estadual. Assinaram minha ficha o prefeito de São Paulo, João Doria e o vice Bruno Covas, ao lado do meu amigo Júlio Semeghini. Agora, arregaçar as mangas, porque a luta continua”.

Bate pronto

  LIDERANÇA – O vice-governador do estado, Márcio França (PSB), assumiu ontem, 5, o comando do Palácio dos Bandeirantes, já que Alckmin se afastou do cargo para disputar à presidência. A mudança pode trazer benefícios para Fernandópolis, uma vez que França é conhecido por sua boa relação com os diretórios de seu partido. No município, aliás, quem o comanda é o empresário Renato Colombano, que cultiva amizade de longa data com o atual governador e deverá ser os olhos dele na região. Isso, inclusive, injeta ainda mais ânimo nos membros do partido até com planos para o próximo pleito municipal.

  POSSE DEFINITIVA – Depois de idas e vindas, enfim, a prefeitura de Fernandópolis tomou posse do prédio ao lado do Mercadão Municipal. O prédio foi construído na gestão do prefeito Milton Leão e transferido para a antiga Cesp como compensação de investimentos. A Cesp virou Elektro e o prédio andou fechado, foi alvo de depredações e até abrigos de moradores de rua. Agora a prefeitura confirma que tem a posse do imóvel. Embora, oficialmente, não confirme o destino a ser dado ao imóvel, já se tem como certo que ele vai se transformar em praça de alimentação da Feira, que está ganhando cobertura.

  LEI ORGÂNICA – Os vereadores, enfim, aprovaram o projeto do vereador João Pedro Siqueira que insere na Lei Orgânica do Município a veiculação de atos oficiais do município através do Diário Oficial Eletrônico. A lei só previa publicação em jornal impresso. Vencida essa parte burocrática aguarda-se que o prefeito André Pessuto envie o novo projeto para o Legislativo, já que o projeto encaminhado em junho do ano passado, após dormitar seis meses nas gavetas do Palácio 22 Maio foi retirado pelo Executivo sob justificativa de correções técnicas. Até a última sessão, a prefeitura não havia reencaminhado o novo projeto.

  NOVO HORÁRIO - A Câmara inaugurou nesta sexta-feira, 6, um inusitado horário para sessões extraordinária: 11h45. Os vereadores precisaram de poucos minutos para aprovar os projetos da pauta, entre eles os autorizavam convênio para construção de duas escolas no Jardim Paraíso, zona norte da cidade, para atender a demanda daquela região da cidade. Outro projeto instituiu o programa de parcelamento de débitos tributários e não tributários das entidades beneficentes de assistência social que prestem serviços na área da saúde, educação ou assistência social. Na terça-feira, a Câmara volta a se reunir em sessão ordinária.

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');