Prefeito resume os 470 dias de mandato: “Muito complicado”

POLÍTICA - 18:28:08
Prefeito resume os 470 dias de mandato: “Muito complicado”

Perto de completar 500 dias de governo, marca que atingirá em 16 de maio, o prefeito André Pessuto concedeu entrevista à Rádio Difusora nesta terça-feira, 17. Na data, estava completando 470 dias de mandato. Ele resumiu o período com a frase: “Muito complicado”. 

De acordo com o prefeito, essa situação não é exclusiva de Fernandópolis. “Todos os prefeitos, sem exceção, estão com muitas dificuldades de gestão. Só para se ter uma ideia, o FPM – Fundo de Participação dos Municípios – é praticamente o mesmo de 2016. Não melhora”, diz.
Na entrevista, que durou cerca de 1 hora e meia, o prefeito pôde responder questões da população relativos a buracos, medicamentos que estão em falta, ônibus da Saúde que está com o ar condicionado danificado, asfaltamento, velório, frota sucateada, falta de recursos e a dívida do Iprem que não para de subir. 
Outro tema espinhoso, a demora na implantação da nova Área Azul, que repercutiu na sessão da Câmara do dia 10 quando os vereadores cobraram mais rapidez na solução do caos que virou o estacionamento e trânsito no centro da cidade, tema que já havia sido abordado no início do mês pelo ex-presidente da Câmara Ricardo Franco de Almeida na Tribuna Livre, quando apontou falhas da assessoria do prefeito. 
Pessuto reafirmou que havia necessidade de mexer na Área Azul para atender parecer da Procuradoria Geral do Município e pedido da própria Associação Comercial. “Nem tudo são flores na gestão pública. É como uma reforma de casa, você precisa destruir para depois construir. Esse tempo sem Área Azul é o melhor para o futuro de Fernandópolis, porque depois teremos um sistema moderno”, explicou o prefeito. 
Em referência ao pronunciamento do advogado e ex-presidente da Câmara Ricardo Franco de Almeida Pessuto disse que precisa acatar a Procuradoria Jurídica do Município, “formada por advogados concursados e que estão lá para defender os interesses do município e não do prefeito, quer o prefeito queira ou não”. 
“Agora fico tranquilo, porque tudo está sendo feito com muita transparência. O edital está no Tribunal de Contas. Isso é praxe, o TCE vai verificar se precisa fazer alterações no edital ou não. E esse impasse demora. Muita coisa escapa da mão do prefeito, mas depois virá uma Área Azul moderna e eficiente”, enfatizou. 
Embora cauteloso, o prefeito também enumerou projetos que estão para sair. “Estou trabalhando muito e posso garantir que, apesar das dificuldades, temos muita coisa no gatilho e a cidade vai respirar novos ares”.
Pessuto citou o Distrito Industrial VI afirmando que está cobrando da empreiteira responsável pela abertura da via de acesso ao Distrito o cumprimento do prazo da obra e que a infraestrutura da área deve iniciar logo com o fim da temporada de chuva. “Já demos a ordem de serviço”. 
Disse ainda que já autorizou as empreiteiras a iniciarem as obras de asfaltamento 100% nos bairros Ipanema e Uirapuru e anunciou que deve autorizar logo, o início das obras de asfaltamento do bairro Alto das Paineiras.  
Tratou com cautela os empréstimos na Desenvolve SP e Caixa Federal para asfalto novo, recapeamento e novo Terminal Rodoviário de Passageiros. “Os 10 milhões via Desenvolve SP está mais adiantado e deve sair logo, os outros 10 milhões via Caixa para recapeamento e Terminal, estão mais complicados, apesar do parecer favorável da AGU”, disse. 
Por fim, André Pessuto voltou a desmentir sobre suposto pedido de licença do cargo. “Meu Deus do Céu, não existe nada. Minha saúde está em dia. O que tenho é uma deficiência nas duas mãos e isso não me limita física e intelectualmente. Pode me atrapalhar de cumprimentar as pessoas, mas não de trabalhar”, enfatizou.

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');