Bastidores

ARTIGOS - 16:38:08

ANDRÉ...

Pessuto resumiu numa palavra o tortuoso caminho de seu governo, até aqui: “complicado”. No balanço de 470 dias, o prefeito lamentou a falta de recursos, empacamento de algumas obras, - e teve de desmentir boato sobre pedido de licença do cargo.

A ADMINISTRAÇÃO...

está apanhando de obras e realizações corriqueiras. Exemplos: Zona Azul e recapeamento.  A operação tapa-buracos está sendo feita a conta-gotas, e a prometida modernização da Zona Azul, com expansão da área por meio de recursos eletrônicos e criação de mais vagas para estacionamento de veículos e motos, patina feio.

MELHORAR...

o que pode ser melhorado é sempre uma iniciativa louvável. Foi com tal propósito, aceite-se, que Pessuto suspendeu a exploração da Zona Azul, por muito tempo com lucro destinado à uma entidade,menina dos olhos da prefeita Ana Bim. Saiu o velho e  “suspeito” sistema com digitais da adversária política do atual prefeito, e o moderno prometido até agora não saiu do papel.

DIANTE...

do caos que o interregno está causando, com chiadeira geral, a Associação Comercial, discutiu o assunto, por várias vezes, no salão de reuniões da sede da entidade, além de procurar o prefeito por cinco vezes. Sem resposta convincente da prefeitura, a ACIF, através de nota, tornou público seu desconforto com a situação.

NA NOTA...

 

o presidente da ACIF, Mateus Morales, lembra que “passados oito meses nos manifestamos novamente com o intuito de buscar do Executivo agilidade nesta implantação, visto que a falta de vagas tem provocado prejuízo para os estabelecidos, bem como criando enormes dificuldades aos consumidores”. 

MORALES...

enfatiza, “que não é segredo para ninguém que o fato de ainda não se ter implantado o novo sistema de vagas no centro comercial da cidade, o movimento caiu e afetou as vendas na maioria dos dias da semana”. E completa o jovem presidente, ressaltando a preocupação dos associados:” sem lugar onde parar, os consumidores acabam desistindo de vir ao centro, o que para nós, comerciantes, significa perder vendas e lucros”.

É ESTRANHO...

que o entrave esteja justamente no Tribunal de Contas, onde se sabe, amigos do prefeito têm livre acesso; afinal um conselheiro do órgão foi recebido em jantar na residência de uma liderança que representa a cidade, na noite em que recebeu o título de cidadão fernandopolense.

ENQUANTO...

o problema da Zona Azul se arrasta, sem definição da licitação para escolha da empresa que vai implantar o novo sistema rotativo de vagas, não seria o caso da administração voltar ao modelo antigo, acionando uma “frente de trabalho”?Eureca?Talvez. Num gesto de grandeza,tendo  em conta os altos índices de desemprego,Pessuto  (re)contrataria( em caráter temporário,claro) as funcionárias experientes que foram dispensadas com a suspensão da Zona Azul.Seria exigir muito do prefeito?

 

 

 

Alencar Cesar Scandiuzi

Alencar Cesar Scandiuzi

Jornalista e Radiodifusor

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');