Região registra mais uma morte por gripe H1N1

GERAL - 07:29:03
Região registra mais uma morte por gripe H1N1

 Um homem, de 27 anos, morreu com a gripe H1N1 em Santa Fé do Sul (SP) nesta semana segundo a Secretaria de Saúde da cidade. A vítima, o paciente Daniel Matheus Salazar, estava internada no Hospital de Base (HB) de São José do Rio Preto (SP).
De acordo com a secretaria, Daniel foi levado para a UPA de Santa Fé do Sul e, depois, para a Santa Casa da cidade. Por causa da gravidade, ele foi levado para o HB de Rio Preto, onde estava internado na UTI.
A Secretaria de Saúde disse que ele foi diagnosticado com H1N1 quando estava internado, mas durante o tratamento teve complicações por causa de uma asma que já tinha, além de ter uma pneumonia, o que agravou o estado de saúde.
Ao todo, 21 pessoas já foram diagnosticadas com H1N1 em Santa Fé do Sul e outros dois casos em investigação.
Um terceiro caso de morte por gripe, agora pelo virus H3N2, a chamada gripe gringa, foi confirmada em Aparecida d´Oeste nesta semana. A vitima foi uma idosa de 83 anos. 
A primeira morte por gripe influenza, ocorreu em Rio Preto confirmou no dia 14 de abril a primeira morte do ano causada pela gripe H1N1. A vítima foi uma mulher, de 51 anos, que apresentou os sintomas no início de abril. Segundo a secretaria, ela tinha problemas de saúde que contribuíram para o agravamento do quadro.
A campanha de vacinação contra a gripe entra na terceira etapa com a inclusão de novos grupos como professores, portadores de doenças crônicas e população privada de liberdade. 
Idosos, profissionais de saúde, gestantes, puérperas e crianças com idades entre seis meses e cinco anos, que ainda não se vacinaram, devem procurar a unidade de saúde mais próxima de suas casas.
Para os professores se vacinarem é necessário levar holerite ou comprovante que identifique a função. Já para os portadores de doenças crônicas é necessário apresentar prescrição médica.

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');