Tríduo abre as celebrações de Santa Rita de Cássia

CADERNO VIVA - 18:53:09
Tríduo abre as celebrações de Santa Rita de Cássia

O aniversário de Fernandópolis no dia 22 de maio coincide com a festa da padroeira, Santa Rita de Cássia. A celebração será aberta neste sábado com a presença do bispo diocesano Dom Reginaldo Andrietta. A festa da padroeira termina na terça-feira, com missa das rosas, procissão e almoço no Centro Pastoral da Aparecida.

“É um momento marcante, significativo para nossa fé a celebração da nossa padroeira”, diz o padre Natalino Sérgio de Araújo que assumiu em fevereiro como administrador paroquial e conduzirá a celebração.
Na verdade, a celebração da padroeira começou há 9 meses, já que no período, em todos os dias 22, foi celebrada a novena de Santa Rita. Neste sábado, o Tríduo de Santa Rita abre as celebrações. “O tríduo é o momento em que a comunidade se reúne durante três dias para celebrar bênçãos de Deus para o nosso povo”, diz o padre.
Neste sábado, 19, às 19h30, o tríduo será aberto com a missa celebrada pelo bispo Dom Reginaldo Andrietta “com a benção para todas as famílias. Santa Rita de Cássia foi uma mãe de família, ela valorizou a família e família é sagrada”.
No domingo, 20, nas três missas costumeiras, será celebrado o segundo dia do tríduo “Na missa da manhã, 8h30, haverá a benção para as crianças. Na missa das 18h a benção para a saúde. Pedimos a quem possa trazer os enfermos para receber a benção da Saúde. Temos que pedir a intercessão de Santa Rita, a santa das causas impossíveis para que nos dê a benção para a saúde. Às 20 horas teremos a missa com a benção para os jovens, a esperança para o nosso mundo”, explica padre Natalino. 
Na segunda-feira, 21, o terceiro dia do tríduo em louvor a Santa Rita, a benção será para os viúvos e viúvas. No encerramento do tríduo, na segunda-feira, haverá uma queima de fogos em frente a Igreja Matriz.
DIA DA PADROEIRA
Na terça-feira, dia 22, 9 horas, será celebrada a tradicional missa das rosas vermelhas em louvor a padroeira.  “É um dia muito especial e para mim também porque será o primeiro dia que estarei junto como administrador paroquial presidindo a santa missa, juntamente com todos os padres do nosso município e da diocese. O povo vem com muita fé para ouvir a palavra de Deus, para fazer comunhão com Jesus Cristo e para justamente pedir a interseção de Santa Rita, a santa das causas impossíveis. A nossa devoção é muito forte, mas temos que entender que Santa Rita unge a nossa vida, está presente no coração do nosso povo, trazendo a rosa vermelha como símbolo. Tem a benção das rosas. Este ano teremos um momento marcante pois estaremos entregando uma lembrancinha de Santa Rita e a imagem de Nossa Senhora da Assunção a padroeira de nossa diocese”, acrescenta.
Após a missa, haverá uma procissão. “Saímos da Matriz e vamos caminhar até a Igreja da Aparecida no Centro Pastoral onde será dada a benção, teremos um momento de festa com a realização do almoço com muitas atividades”.
Padre Natalino, diz que o momento é muito significativo e deixa uma mensagem aos católicos. “Que a nossa fé tenha o equilíbrio tanto emocional como racional no sentido de que temos que ter uma fé pés no chão, temos que ter uma fé que caminha junto com a nossa realidade, do nosso povo sofrido, desempregado, nosso povo que se torna escravo de tantas formas. Com Santa Rita de Cássia, das causas impossíveis, é a busca o equilíbrio também na nossa fé em busca de um Cristo libertador. Com diz São Paulo, a fé sem ação não tem sentido. Precisamos viver uma fé com ação”.

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');