‘CRAS Recanto dos Oitis’ lança projeto ‘O Idoso na visão de uma Criança’

GERAL - 08:07:35
‘CRAS Recanto dos Oitis’ lança projeto ‘O Idoso na visão de uma Criança’

O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial refletido pela combinação de três fatores: redução da natalidade, redução da mortalidade e aumento da expectativa de vida na velhice e a qual demanda constantemente alguma mediação das relações intergeracionais.
De acordo com dados oficiais do Censo IBGE 2010, a população idosa no município de Fernandópolis, a partir de 60 anos, foi contabilizada em 10.344 pessoas. No entanto, a estimativa para a mesma população hoje, segundo a Fundação SEADE, está em torno de 12.564 pessoas.
O Diagnóstico Socioassistencial preliminar do município também traz apontamentos significativos de que o território do CRAS ‘Recanto do Oitis’ abrange o maior número de beneficiários do BPC de pessoas idosas, tanto do sexo masculino quanto feminino.  Além disso, sua sede está localizada em um dos bairros mais antigos do município, somando um número significativo de idosos.
Dessa maneira, debater sobre envelhecimento e intergeracionalidade traz como impacto esperado aproximar gerações, minimizar os preconceitos e o isolamento em relação à velhice, e proporcionar valorização e maior qualidade de vida para os idosos no futuro, através da estimulação à convivência familiar e comunitária.
Através de uma parceria firmada com a Secretaria Municipal de Educação, o CRAS ‘Recanto dos Oitis’, ligado a Secretaria de Assistência Social e Cidadania, iniciou o projeto ‘ O Idoso na visão de uma Criança’, destinado, em especial, aos alunos da pré-escola das escolas municipais referenciadas ao território, bem como crianças do projeto “Os Sonhadores” e os idosos do SCFV desenvolvidos pelo CRAS II.
O projeto seguirá até o mês de outubro e sua primeira ação como Evento de Abertura, aconteceu na última sexta-feira, dia 08, em dois períodos: manhã e tarde, no Teatro Municipal, onde todo o público prestigiou um teatro de fantoches, contação de histórias e uma apresentação musical. A atividade promoveu uma interação entre os participantes de todas as idades, além de muita diversão e risos, abordando o tema.
O ‘Idoso na visão de uma Criança’, dividido por etapas que serão realizadas nos próximos meses, contará ainda com sessão cinema, momento de leitura, depoimentos, questionários, entrevistas, concurso de desenhos, confecção de camisetas com imagem do desenho vencedor, ensaio fotográfico com os Idosos participantes do SCFV; apresentações artísticas, dentre outras ações. 
O PROJETO
O aumento expressivo da população idosa se reflete, principalmente, no crescimento das demandas econômicas e sociais na medida em que representa também um desafio para as políticas públicas, no sentido de possibilitar que, mais do que viver muitos anos, as pessoas possam vivê-los com qualidade.
Considerando o trabalho das políticas públicas, o Centro de Referência de Assistência Social – CRAS enquanto política de proteção social básica atua junto à demanda da pessoa idosa através dos serviços PAIF (Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família) e SCFV (Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos), a partir de um caráter preventivo, protetivo e proativo frente às vulnerabilidades e riscos.
Ao idealizar a realização do Projeto, a Educação Municipal Infantil foi pensada como importante ponte entre as gerações, concebendo-se como espaço imaginado para o processo de construção do diálogo intergeracional entre idosos e crianças.
O que se pretende, através do projeto “O idoso na visão de uma criança”, é estimular atividades intergeracionais, seja através da leitura, da música, de trabalhos escritos, manuais e/ou lúdicos, cuja relação com o idoso proporcione uma visão positiva. É neste contexto que as crianças adquirem possibilidades de transformar conceitos em relação ao idoso e à velhice, promovendo a inclusão do idoso na família e na comunidade. “A criança de ontem é o adulto de hoje e o idoso de amanhã”.
PRINCIPAIS OBJETIVOS
Promover o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, com ênfase na valorização da pessoa idosa; fomentando os vínculos intergeracionais e sensibilizando quanto à importância do papel do idoso na família e na sociedade; promovendo a participação cidadã da criança, futuros adultos para uma sociedade em envelhecimento e favorecendo o desenvolvimento de um processo de conscientização da velhice e do envelhecimento, facilitando a compreensão e a inter-relação das crianças e idosos.

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');