Concorrência da Área Azul atrai empresas interessadas no negócio de R$ 31,9 milhões

GERAL - 13:46:59
Concorrência da Área Azul atrai empresas interessadas no negócio de R$ 31,9 milhões

"Rogo a Deus para que o processo transcorra sem impugnações e que logo possamos implantar o novo sistema de estacionamento em Fernandópolis”. A frase é do prefeito André Pessuto e resume a expectativa que cerca o Paço Municipal para a abertura das propostas das empresas interessadas em disputar a exploração da Área Azul, um negócio com faturamento estimado em R$ 3,1 milhões por ano ou R$ 31,9 milhões pelo tempo do contrato de concessão, que é de 10 anos. 

Quando os envelopes com as propostas estiverem sendo abertos no Paço Municipal, na segunda-feira, 16, às 9 horas, a cidade vai estar completando cerca de 300 dias desde que a prefeitura suspendeu o decreto que permitia a Ceads (antiga Guarda Mirim feminina) de explorar a Área Azul. A aposta de que o novo sistema entrasse em operação antes do Natal fracassou e o caos se instalou no centro da cidade. Estacionar virou loteria e comerciantes, através da Acif, protestaram contra os prejuízos. 
A concorrência com abertura das propostas em janeiro foi impugnada no Tribunal de Contas do Estado e o processo ficou paralisado por quase seis meses, só liberado em junho após o TCE considerar que o tipo de licitação “técnica e preço” era um procedimento que não se ajustava à natureza do objeto pretendido. Mandou rever também a exigência de certidão negativa de falência concordata. 
A nova concorrência para concessão onerosa é do tipo preço para gestão da exploração, apoio e monitoramento de vagas de estacionamento rotativo eletrônico pago, denominado “Área Azul - Rotativo Fernandópolis”. Leva a empresa que oferecer maior repasse mensal, partindo do percentual mínimo de 15% da receita. 
Em Jales, em disputa pela Área Azul, a empresa vencedora, a Serbet Sistema de Estacionamento Veicular do Brasil Ltda, de Joinvile (SC) apresentou a melhor proposta de repasse de recursos para a Prefeitura de 26,82% do que for arrecadado nas 1.200 vagas existentes na Área Azul. A segunda melhor proposta foi apresentada pela empresa Zona Azul Brasil Ltda, que propôs repassar 18,53% da arrecadação e em terceiro lugar ficou a ASG Engenharia Ltda, a mesma que impugnou a concorrência de Fernandópolis, que pela proposta apresentada repassaria 15,70%.
A nova Área Azul de Fernandópolis envolve a exploração de 1.803 vagas na área central da cidade e é um negócio que estima receita anual da ordem de R$ 3,1 milhões. A vencedora, superado todos os prazos do processo e não ocorrendo impugnação, terá prazo de 60 dias, após a assinatura do contrato, para iniciar a operação do novo sistema disponilizando sistemas e recursos de tecnologia conforme os requisitos obrigatórios constantes do edital. Se as preces do prefeito forem ouvidas e o processo transcorrer sem incidentes, a expectativa é que a nova área azul esteja operando antes do Natal.
A solução de estacionamento digital contempla os seguintes produtos e serviços: Aquisição de créditos, via e-tickets, e ativação do serviço; fiscalização; administração; gestão e repasse; auditoria e segurança; atendimento ao usuário; e base técnica.
O prefeito André Pessuto prevê que a concorrência deve atrair de 8 a 10 empresas na disputa pelo negócio. “Já recebemos quatro empresas para visita técnica e uma empresa de Brasília questionou se a visita técnica feita na concorrência anterior (que foi impugnada) valia para essa concorrência. É um negócio bom para a empresa que vencer, bom para a cidade e para a prefeitura que terá direito a repasse mensal na receita do negócio”, comentou.

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');