Por dia, mais de 20 pessoas procuram geladeira solidária

CADERNO VIVA - 20:41:40
Por dia, mais de 20 pessoas procuram geladeira solidária

Quando se vê na TV que todos os dias milhões de pessoas morrem de fome no mundo e milhares não têm o que comer, logo vem à mente os países africanos, onde a pobreza impera. Imagina-se também que no Brasil a região mais próxima dessa realidade seja o Nordeste. Ledo engano!

A fome está muito mais perto do que se imagina e isso ficou ainda mais acentuado com a crise econômica que abarcou o Brasil nos últimos anos e tirou o emprego de milhões de pessoas. Prova dessa realidade é que desde que foi instalada em Fernandópolis a primeira geladeira solidária, mais de 20 pessoas a procuram diariamente em busca de algo para comer. 
Dados do Ceged – Cadastro Geral de empregados e desempregados – apontam que pelo menos três mil fernandopolenses estejam sem renda fixa. De olho nessa situação, em junho deste ano o empresário fernandopolense Cristiano Xixi instalou na frente de seu restaurante, o Bamyan, uma geladeira solidária. 
Para seu lançamento o projeto contou também com o apoio da Editora Ferjal e do depósito das Águas, mas todos foram convidados a colaborar por meio do slogam da campanha: “Quem tem põe, quem não tem, tira”. 
“Tive uma grande benção em minha vida e fiquei pensando em como retribuir. Quando cheguei em casa, liguei a TV e estava passando uma reportagem sobre a geladeira solidária em uma outra cidade, então decidi que faria o mesmo aqui. Quando vim para o restaurante no outro dia, comentei isso com o Daniel, do Depósito das Águas e ele disse que doaria a geladeira, liguei para o Fernando Silva na Ferjal, e ele se prontificou a plotar ela”, explicou o empresário na época de sua implantação.  
Com o intuito de angariar mais doadores e levar a informação aos que precisam, Cristiano utilizou a página de seu restaurante, no Facebook para divulgar o projeto e em poucos minutos o post viralizou. Foram centenas de curtidas e compartilhamentos, além das mensagens via Whatsapp, que tomaram praticamente todos os grupos da cidade. 
Mas mais do que ganhar a internet, a iniciativa ganhou a cidade. E os posts se transformaram em ações concretas. No dia seguinte à publicação nas redes sociais, o movimento que começou com apenas três apoiadores passou a receber ajuda de todos os lados.  
Açougues começaram a mandar carne e hortifrútis enviaram frutas e legumes, além de outras doações de moradores dos quatro cantos da cidade. Porém, passado o calor do lançamento as contribuições externas diminuíram muito. Salvo algumas exceções, Cristiano está sendo praticamente o único a abastecer a geladeira. 
“Ainda tem o pessoal que sempre ajuda, mas uma andorinha só não faz verão.  Todos os dias muitos usam a geladeira, mas está faltando gente para ajudar a encher ela. As pessoas pensam que não tem gente passando fome aqui em Fernandópolis, mas tem e muita. Por isso que peço a ajuda de todos, a geladeira não é minha é da cidade”, disse Xixi. 
ORIENTAÇÕES  
A iniciativa visa, basicamente, disponibilizar alimentos a pessoas carentes do município. Para colaborar basta levar sua contribuição em alimento e deixar na geladeira. Porém existem algumas regras: todos os alimentos devem estar embalados e com data de fabricação. Não é permitido depositar bebidas alcóolicas, carne crua, peixe, embalagens abertas e ovos.

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');