BASTIDORES

ARTIGOS - 08:52:25

DEPOIS...

do recesso, a Câmara Municipal volta a se reunir na próxima terça-feira, 5. Considerando a Copa do Mundo e a falta de projetos urgentes do executivo, não houve necessidade de sessão extraordinária.

OS FAMIGERADOS...

 “projetos dos aumentos” vão ser discutidos e votados na volta dos vereadores ao batente. Um cria mais vagas – de 13 para 15 cadeiras-, e carece de segunda votação; já o outro, de elevação de subsídios do prefeito, vice, vereadores e secretários municipais, a partir de 2017, com veto da prefeita Ana Bim, na parte que lhe diz respeito.

O PRESIDENTE...

da Câmara, Chico Arouca, em entrevistas, declarou que não mais colocaria o projeto de mais cadeiras na Câmara, este ano, mas ao que parece, por pressão dos munícipes e “analisando melhor” a matéria, mandou incluí-la na Ordem do Dia da sessão. Emenda de autoria de Maurílio Saves pede a revogação dos projetos. ( Um vereador que pediu anonimato, confessou à coluna que a tendência é manter o veto da prefeita e sepultar em  segunda votação o aumento de vagas no legislativo).

TAMBÉM...

deverá ocupar tempo da sessão a emenda do vereador Rogério Chamel, que resolveu radicalizar, partindo para o extremo. Como foi apontado articulador da proposta de aumento dos subsídios, Chamel, diante da grande pressão da população - totalmente contrária – propõe agora um salário de míseros R$ 100 aos futuros representantes do povo.

OS VEREADORES...

a partir do momento da aprovação dos projetos, antes do recesso, encontraram pela frente a cara feia da população. Um deles, inclusive, teve sua foto recortada de um jornal e exposta numa das barracas da feira-livre, com direito a discurso de uma feirante “p” da vida com os tais aumentos aprovados.

A COPA...

e o recesso salvaram os vereadores de um maior número de constrangimentos, até porque o contato deles com a população foi menor nesse período. Daqui em diante a vida volta ao normal e coincide com o período eleitoral, que não perdoa político em casa, de chinelo, assistindo televisão.

COMO...

sabemos, os vereadores são os cabos eleitorais mais disputados pelos candidatos a deputado. Nesta altura do campeonato do voto, é certo que os 13 vereadores de Fernandópolis já assumiram compromissos de campanha em favor de seu candidato preferido, ressalte-se, nem sempre do mesmo partido. É hora de pedir voto na rua.

TAIS...

compromissos cobram visitas bairro por bairro, casa por casa, com santinho na mão e boa conversa. No tê-à-tête vereador-eleitor, nada de aumento de cadeiras e subsídios, só aumento de votos, se possível, claro.

 

Alencar Cesar scandiuzi

Alencar Cesar scandiuzi

Jornalista e Radiodifusor

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');