BASTIDORES

ARTIGOS - 15:29:15

NÃO...

se sabe exatamente em que década, criou-se em Fernandópolis o hábito de reservar para o mês de maio a inauguração de obras púbicas. O fato é que pegou.

HOUVE...

época em que o prefeito fazia do quinto mês do ano, a marca, o padrão de seu governo, com inaugurações diárias, principalmente na semana em que ocorria o aniversário da cidade.

AS OBRAS...

de vulto, quer da prefeitura, do Governo do Estado, da União, e também da iniciativa privada, eram programadas para 22 de maio, data maior do município.

ERA...

o gancho para que a autoridade convidada anotasse na agenda o compromisso “inadiável” com Fernandópolis e seu povo. E foi assim, que garantimos aqui em memoráveis “maios” a presença de governadores, ministros, secretários e outras personalidades.

COM...

 escassez de obras, que vai da falta de recursos a de criatividade, o fato é que sem inaugurações, o que quer dizer falta de palanque, a visita de autoridades de peso a Fernandópolis para os festejos, caiu muito.

A EXPO...

quando promovida pela prefeitura, atraia muitas autoridades. E era em meio ao contexto comercial, principalmente do agronegócio, que muitos secretários compareciam. Pedidos de verbas para entidades foram feitos e atendidos nos pavilhões de gado e agricultura.

A CIDADE...

chega aos 77 anos sem ter muito que comemorar. Basta dar uma olhada na programação oficial de aniversário. Poucas e pequenas obras. Nem a reforma( restauração) do museu da Brasilândia, onde tudo começou, foi concluída.

PIOR...

que isso só mesmo a humilhação que temos sofrido nos últimos dias com ingerência política de gente de fora, sob perplexidade da população e passividade de nossas lideranças. O pouco que temos conquistado com muito sacrifício, querem nos tirar. Joaquim Antonio Pereira deve estar triste.

 

 

Alencar Cesar scandiuzi

Alencar Cesar scandiuzi

Jornalista e Radiodifusor

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');