Bastidores

ARTIGOS - 16:37:20

A PREFEITURA...

está anunciando que tão logo conclua o processo licitatório para definir quais empresas vão executar as obras de recapeamento asfáltico da cidade, os serviços serão iniciados imediatamente. Não se conhece a data em que isso ocorrerá.

DE...

qualquer forma a expectativa é grande, considerando o estado lamentável, calamitoso em que se encontram inúmeras ruas de Fernandópolis. Nunca a buraqueira avançou tanto, fruto do descaso, da péssima qualidade do asfalto aplicado pelas empreiteiras nos últimos anos.

AS FORTES...

chuvas também fizeram aumentar os estragos, deteriorando a malha asfáltica, abrindo novas fendas e levando de roldão os arremedos das operações tapa-buracos, consumindo verbas e dias de serviço.

NÃO...

se conhecem os critérios que definiram os 30 bairros que serão beneficiados, nem o nome das ruas que receberão recapeamento. Deve ter exigido muito empenho dos técnicos, visto a expansão da buraqueira por quase toda a cidade.

O CONVÊNIO...

assinado com a Caixa Federal é de R$ 5 milhões, para o recapeamento. Verba grande para um pequeno projeto, mas pequena diante de uma obra de alto custo. Vão pesar as prestações ao final de cada mês, quando vencer a carência de dois anos. Insuficiente, no entanto, para contemplar  todos os bairros de Fernandópolis.A saída, segundo a prefeitura é  parceria com a periferia.

AQUI...

cabe fazer valer o papel do Legislativo no quesito fiscalização. Será preciso acompanhar com lupa a execução do serviço. Boazinha, a Câmara tem apoiado incondicionalmente o prefeito, disposta a jogar o jogo da administração, manifestado na aprovação de todos os projetos.

DIANTE...

da inexistência de oposição, o bloco governista nada de braçadas, como mostrou a aprovação da “emenda positiva” para o orçamento do próximo ano. O projeto obriga o Executivo a liberar recursos para atender ao pedido dos vereadores, e não é pouco. São cerca de R$ 180 mil por cabeça, e eles é que vão decidir como será gasto o dinheiro.

APESAR...

da “ingerência” parcial de um poder sobre o outro, o prefeito poderia vetar o projeto, mas, evidentemente, não vai fazê-lo. ”Não é louco, mas se vetar derrubamos o veto”, diz um vereador. Para  bônus e eventuais ônus, os poderes caminharão juntos, e dificilmente o mandamento parlamentar que reza o cumprimento da fiscalização, será exercido.

 

 

Alencar Cesar Scandiuzi

Alencar Cesar Scandiuzi

Jornalista e Radiodifusor

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');