Informatização da Saúde: Agora vai?

ARTIGOS - 19:19:48

Há quanto tempo se ouve falar em informatização da Saúde em Fernandópolis? Pode-se dizer que há mais de uma década pelo menos. Pois bem, estamos prestes a vivenciar mais um capítulo dessa promessa. A prefeitura de Fernandópolis lançou edital esta semana para comprar 400 computadores, 300 Nobreaks e 200 estabilizadores entre outros equipamentos. Sabem prá quê? Para atender as necessidades do Programa de Informatização das Unidades Básicas de Saúde, que atende pela sigla PIUBS. Esse programa é do Ministério da Saúde instituído com o objetivo de implantar o Prontuário Eletrônico em todas as Unidades Básicas de Saúde. O edital estima que o investimento para implantação do projeto é de R$ 1,3 milhão. O secretário da Saúde, Flávio Ferreira, diz que é um projeto ousado e que será implantado por etapas já que todo o investimento é com recursos do tesouro municipal. Hoje, diz o secretário, dois setores da Saúde já estão informatizados: Farmácia e Vacinação. A ideia é tornar informatizado todo o atendimento ao paciente, desde que ele chega a UBS até o atendimento no consultório pelo médico, como ocorre, por exemplo, no AME. Como o sistema será implantado mês a mês, não há previsão de conclusão do processo, mas estima-se em 12 meses. O certo é que a prefeitura, após implantar o sistema e aderir ao PIUBS poderá requerer ao Ministério da Saúde aumento do repasse do SUS para compensar o investimento realizado. O pregão está marcado para o dia 31, às 8h30.

Bate pronto

  COMEÇOU A CAMPANHA – Desde quinta-feira, os candidatos já podem pedir voto para os eleitores. Neste primeiro momento, a campanha começou pelas redes sociais. A partir do dia 31 de agosto, chega ao Rádio e Televisão. Os números das eleições impressionam. São 13 candidatos a presidente e respectivos vices; 197 a governador e vices; 339 a Senador; 8.067 a deputado federal; 16.827 a deputado estadual.

  ELEIÇÃO PAULISTA – Os eleitores paulistas já podem começar a vasculhar a vida pregressa dos candidatos que estarão nas urnas em outubro. São 12 candidatos a governador, 18 a senador, 1.606 candidatos a deputado federal e 2.012 a deputado estadual. Fernandópolis contribui nesta estatística com seis candidatos (veja nesta edição).

  PRISÃO DOMICILIAR - O Tribunal de Justiça de são Paulo concedeu habeas corpus que determinou a prisão domiciliar da ex-tesoureira da Prefeitura de Jales Érica Cristina Carpi, acusada de desvios de mais de R$ 5 milhões dos cofres municipais. A decisão foi proferida pelo desembargador Diniz Fernando Ferreira da Cruz e levou em conta o fato dela ter uma filha menor de 4 anos de idade, o crime não foi cometido mediante violência ou grave ameaça e é ré primária.

  PERGUNTAS E RESPOSTAS – O Tribunal de Contas do Estado está cobrando informações da prefeitura a respeito de contrato com empresa que presta serviços médicos na UPA. De acordo com a notificação de 7 de agosto, o TCE aponta que fiscalização realizada pela Unidade de São José do Rio Preto contatou irregularidades em desconformidade com o edital, como por exemplo, plantões médicos, pagamentos de horas a mais do que efetivamente realizada e número de atendimentos inferior ao mínimo definido pela portaria do Ministério da Saúde. O TCE cobrou ainda uma resposta da prefeitura sobre eventual devolução da UPA ao governo federal.

  NOVO SECRETÁRIO –  A secretária de Comunicação divulgou ontem que o advogado André Luiz Brumati foi nomeado como novo secretário da Secretaria Municipal da Assistência Social e Cidadania de Fernandópolis. André trabalha na Secretaria da Assistência Social desde o início de 2017 ocupando o cargo de gerente. Ele vai substituir o vice-prefeito Gustavo Pinato.

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');