PF de olho nos crimes eleitorais

ARTIGOS - 19:21:53

A 15 dias das eleições, a Polícia Federal de Jales divulgou nota para informar que está de olho nos crimes eleitorais na região. Diz que está intensificando diligências policiais com o objetivo de identificar pessoas que estariam “negociando” votos mediante pagamento em dinheiro ou abastecimento de veículos de eleitores em troca da manutenção de adesivos dos candidatos em seus veículos, além da prática de outras formas de crimes eleitorais.

Postos de combustíveis suspeitos, além de candidatos e integrantes de suas equipes estão sendo acompanhados de perto por federais com a finalidade de averiguar a veracidade das informações recebidas e responsabilizar aqueles que eventualmente estejam agindo em desacordo com a lei eleitoral.
A PF esclarece que, caso as informações sejam confirmadas ou alguém seja surpreendido em flagrante delito, tanto candidatos como seus colaboradores, além dos próprios eleitores que estão “vendendo” seus votos poderão ser indiciados e até presos, de acordo com sua conduta.
O objetivo das diligências da PF é prevenir e impedir que estes crimes eleitorais ocorram na região, para que as eleições ocorram dentro da normalidade, livres de quaisquer influências que possam prejudicar o pleito eleitoral deste ano.

Bate pronto

  TREINAMENTO – Durante quatro dias, entre terça e ontem, sexta-feira, a Justiça Eleitoral de Fernandópolis realizou o treinamento dos 584 mesários que vão trabalhar nas 146 seções eleitorais que serão instaladas em 17 escolas do município onde votam os 52 mil eleitores fernandopolenses. O Juiz da 150ª Zona Eleitoral, Mauricio Ferreira Fontes, divulgou também comunicado informando os eleitores que estão disponíveis no Cartório Eleitoral 5 mil folhetos denominados “cola”, com a ordem de votação contendo campos em branco para anotação dos números dos candidatos, facilitando a vida do eleitor na hora do voto no dia 7.

  OLHO NOS PRAZOS -  De hoje, 22 de setembro, até 7 de outubro, data do primeiro turno das eleições, candidatos a cargos eletivos, membros de mesas receptoras e fiscais de partidos não poderão ser detidos nem presos, a não ser em caso de flagrante. A determinação, que vale para os 15 dias que antecedem o pleito, está expressa no Código Eleitoral. Já no período compreendido entre cinco dias antes das eleições e 48 horas após, o Código Eleitoral determina que essa garantia se estenderá aos eleitores que não poderão ser detido nem preso, com exceção dos casos de flagrante delito, sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou desrespeito a salvo-conduto.

  SEMANA CHEIA – Na prefeitura, a expectativa é para o calendário de licitações que está em andamento. Na semana que vem, duas licitações estão com abertura das propostas programadas. No dia 27, quinta-feira, 9 horas, abertura das propostas das empresas interessadas na construção do novo Terminal Rodoviário de Passageiros, obra orçada em mais de R$ 2,6 milhões. Na sexta-feira, 28, serão abertas propostas de empresas interessadas em instalar as câmeras de monitoramento nas principais entradas e espaços públicos de Fernandópolis. A concorrência mais aguardada, por conta de um ano inteiro de polêmicas que será completado amanhã dia 23, será a abertura das propostas para a concessão da nova Área Azul. A data será no dia 5 de outubro.

  NA AGENDA – Faltando 15 dias para o término do período eleitoral, a campanha política começa a ganhar corpo em Fernandópolis. Neste domingo, 23, está programada uma carreata de Jair Bolsonaro a partir das 10 horas com concentração na Avenida Marginal Luiz Brambatti. A carreata foi anunciada nas redes sociais pelo ex-ator Alexandre Frota. Quem também já colocou Fernandópolis na agenda foi o candidato a governador Paulo Skaff. O coordenador regional, Liszt Abdala confirma que o candidato deve estar na cidade quinta-feira, 27, passando ainda por Votuporanga e Jales.

 

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');