Dória anuncia privatizações; Euclides da Cunha entra no radar do governo

ARTIGOS - 08:17:23

O governador João Dória (PSDB) anunciou que vai iniciar a série de privatizações pelos aeroportos, cumprindo uma promessa de campanha. No radar estão também as rodovias, entre elas, a Euclides da Cunha. 
No caso dos aeroportos, o Daesp - Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo – administra 20 aeroportos pelo Estado. Entre os aeroportos que o governador quer passar para a iniciativa privada estão três na região: São José do Rio Preto, Barretos e Votuporanga. “O programa de Privatização dos Aeroportos contempla os 20 aeroportos administrados pelo Departamento”, informou a assessoria do Daesp, em nota publicada pelo jornal Diário da Região. 
Em Barretos, na terça-feira, 8, Doria afirmou que pretende iniciar o programa nos próximos dois anos para concluir o processo até o final do mandato, daqui quatro anos. “Estamos iniciando o planejamento. Não é um fato instantâneo e faremos isso durante os próximos quatro anos”, disse.
O governador também pretende avançar nas privatizações de rodovias estaduais e a Rodovia Euclides da Cunha está no radar do governo. No ano passado durante a campanha para o governo, em entrevista ao jornal Diário da Região, o agora governador perguntado se avaliava a concessão da rodovia Euclides da Cunha, respondeu:  
“Será avaliada sim. Ali é uma outra situação, diferente, evidentemente da SP-310 (Washington Luís). Mas como parte do nosso projeto de governo, vamos concessionar todas as estradas que puderem ser concessionadas em São Paulo. Inclusive algumas vicinais, as maiores e de maior fluxo. E da mesma maneira a hidrovia Tietê/Paraná será objeto de concessão ao setor privado. Da mesma forma as ferrovias e aeroportos regionais. Tudo isso vai para o setor privado, desonerando o Estado, diminuindo custo e melhorando as condições de atendimento à população”. Com a concessão, claro, os pedágios estarão no pacote.

Bate pronto

  FORA DO PSB - Depois de oito anos, o empresário Renato Colombano anunciou na terça-feira, 8, via WatsApp, sua desfiliação do PSB – Partido Socialista Brasileiro. Segundo Colombano foi o encerramento de um ciclo. Ele não deu indícios sobre o seu destino partidário, mas a foto que publicou quinta-feira pode ser uma pista. Ele recebeu na Conveniência do Auto Posto Colombano, o ex-vice prefeito José Carlos Zambon. É bom lembrar que estamos a dois anos das eleições municipais e na última, em 2016, Colombano foi candidato até a última hora.

  FALTOU RECIPROCIDADE - Na mesma nota em que lembrou o trabalho pela instalação da Univesp – Universidade Virtual – com apoio do deputado Orlando Bolçone, Renato frisou que sai do PSB de cabeça erguida e sentimento de dever cumprido, “mesmo em alguns casos, não ter tido a reciprocidade partidária” (leia-se promessa não cumprida pelo então governador Marcio França, do seu partido, de isentar a ZPE de ICMS, usada, mais vez, em campanha eleitoral).

  PAUSA PARA UM AFAGO - Em meio ao furacão provocado pelo aumento da taxa do lixo, o prefeito André Pessuto deu um tempo das redes sociais. O último post de seu governo foi em 28 de dezembro, quando anunciou acordo com o Central Park para o estacionamento gratuito para idosos e portadores de deficiência na Zona Azul. Reapareceu em 4 de janeiro para enviar condolências à ex-prefeita Ana Bim e o médico Avenor Bim, pela morte do filho. Em meio as turbulências, recebeu esta semana um afago das entidades, que foram agradecer por mais um evento FerNatal na praça, que ajudou nas finanças.  

  LÍDER DO GOVERNO - O governador João Dória anunciou oficialmente esta semana ao presidente da Assembleia Legislativa, Cauê Macris, que o novo líder do governo na Casa é o deputado de Votuporanga, Carlão Pignatari. A ascensão de Carlão na liderança do governo aumenta seu poder para cacifar nomeações para órgãos regionais. É bom lembrar que a digital de Carlão já apareceu na Drads de Fernandópolis em passado recente.
Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');