Motorista ainda vai sofrer muito na “Percy”

ARTIGOS - 18:44:25

Já vai completar um ano, o ato realizado em abril do ano passado no Palácio dos Bandeirantes, quando o então governador Geraldo Alckmin, ao deixar o cargo para ser candidato a presidente, anunciou a liberação de R$ 29,7 milhões para recuperação da Rodovia SP 543 – a Percy Waldir Semeghini – que liga Fernandópolis à divisa com Minas Gerais. 

A notícia foi celebrada porque a estrada é um importante eixo rodoviário ligando dois estados e por onde transitam diariamente cerca de 5 mil veículos, entre carros, carretas e ônibus transportando alunos e trabalhadores. Afinal, são diários os relatos de problemas de quem transita pela pista, onde o perigo espreita a cada quilômetro. A obra integrava um pacotaço de R$ 506 milhões em obras rodoviárias pelo estado.
Quase um ano depois, o que mudou? Bem mudaram os governadores. Marcio França substituiu Alckmin que foi substituído por João Dória que venceu as eleições. Para os motoristas, mudou o estado da pista, para muito pior. 
Entre promessas não cumpridas ao longo de 2018, entramos em 2019 sem saber na verdade quando a tal licitação vai sair da gaveta do governo. CIDADÃO encaminhou novo pedido de informação à Secretaria dos Transportes e DER. Veja a resposta: 
“O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) aguarda a definição do novo Programa de Obras para elaboração do cronograma financeiro de contratação das obras de recuperação na SP 543”. 
Para não ficar numa nota de três linhas, o DER reavivou obras realizadas na rodovia entre 2010 e 2014 e acrescentou: “Entre 2010 e 2014, o DER concluiu duas obras para melhorias e restauração da pista de rolamento na SP 543, que integravam o pacote de obras da SP 320. Desde então, serviços para manutenção da pista como operação tapa-buracos, limpeza, poda e roçada, são realizados”. 
Enquanto aguarda a definição do novo plano de obras pelos burocratas de plantão, os moradores da região vão continuar convivendo com a perigosa rotina de transitar pela SP 543. Que Deus proteja a todos.

 

Bate pronto

  SURPRESAS DA BUROCRACIA -  Ainda não foi concluída a obra de abertura da Avenida Marginal Luiz Brambatti na altura da Elektro. Desta vez, coube a burocracia emperrar o avanço da obra. Quando a Elektro foi transferir a área para abertura da avenida, descobriu-se que a empresa não tinha posse do imóvel, ainda estava na posse da União. Resultado: enquanto não efetivar a transferência, a Elektro não consegue transferir. O prefeito André Pessuto, que ontem inaugurou o CRAS que funciona na Praça do CEU -  Centro de Artes e Esportes Unificado - no conjunto habitacional Albino Mininelli, contou esse problema, mas disse que está sendo resolvido e em breve a obra será retomada. 

  SOBREPREÇO DA MERENDA – Despacho do auditor Alexandre Manir Figueiredo Sarquis publicado esta semana dá 30 dias para a ex-prefeita Ana Bim explicar irregularidades apontadas na compra de alimentos para a merenda escolar em 2015. Além de apontar falha de planejamento em um contrato analisado, o TCE diz que houve falhas na pesquisa de preços. “O orçamento realizado pela Administração para referência de preços não representou com fidedignidade os reais valores praticados no mercado local, o que contribuiu para aquisição de mercadorias com sobrepreços”, aponta o relatório. 

  FAKE NEWS – Deu no Jornal de Jales - Embora seja considerado o golden boy do grupo político do vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), o prefeito Flávio Prandi Franco (DEM) não vai abandonar a Prefeitura de Jales para trabalhar com o padrinho político na Secretaria de Governo. Boateiros de plantão andaram espalhando que Flá iria trocar o Paço Municipal por um importante cargo na assessoria de Rodrigo, tido e havido pela grande imprensa como uma espécie de “primeiro-ministro” do governador João Dória (PSDB). O prefeito riu quando soube do falatório. “Isso só pode ser coisa de adversário ou de quem não me conhece bem e não sabe que não fujo ao compromisso assumido com o povo de Jales em 2016”, concluiu o prefeito. 

 

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');