Privatização da Euclides da Cunha está em estudo, diz governo

ARTIGOS - 19:29:41

O vice-governador Rodrigo Garcia (DEM) afirmou que o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) iniciou estudos sobre a possibilidade de novas concessões de rodovias, inclusive, da região. “O DER ainda está estudando (incluir no pacote de concessões) a Euclides da Cunha e a Feliciano Salles Cunhas, mas não temos nada fechado em relação a isso”, disse Rodrigo ao Diário da Região durante a solenidade de implantação da cavalaria da Polícia Militar na segunda-feira, 25.

Garcia afirmou ainda que as privatizações, ou concessões, como queiram, só serão feitas pelo governador João Dória (PSDB) mediante o tripé: pedágios mais baratos, mais investimentos como duplicações e aumento da segurança para os motoristas.

É bom colocar as barbas de molho. Esse assunto está na pauta desde a campanha eleitoral e mais cedo, ou mais tarde, a concessão com pedágio virá. Dória já admitia isso na campanha. Logo depois da posse deu a entender que essa questão estaria no radar do governo. Agora vem o vice-governador e já adianta haver um estudo em andamento. A promessa de não pedagiar a Euclides da Cunha era de Alkmin. Dória quer aliviar os cofres do Estado, já que a conservação da Euclides consome R$ 12 milhões por ano. A fala de Rodrigo Garcia indica que a concessão da Euclides da Cunha, já duplicada, viria no pacote para duplicação da Feliciano Salles Cunha. Ou seja, o governo se livraria de dois problemas numa concessão só. A conferir...

Bate pronto

  SINAL DE ALERTA -  O Tribunal de Contas do Estado emitiu nesta quinta-feira, 28, sinal de alerta para as contas da Prefeitura de Fernandópolis referentes a 2018. O primeiro alerta é que a receita previdenciária arrecadada acumulada ficou aquém da previsão orçamentária, demonstrando uma situação desfavorável, evidenciando eventuais falhas na estimativa de arrecadação ou nos repasses das contribuições. Outro alerta é sobre o percentual apurado dos Gastos com Pessoal que ultrapassou aquele previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. O TC recomenda observar a legislação para evitar sanções administrativa e até penal.

 

  PREFEITOS NA GUILHOTINA - O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo divulgou um levantamento que aponta um crescente índice de reprovação nas contas dos municípios paulistas. Em um período de quatro anos – entre 2013 e 2016 –, a emissão de pareceres pela desaprovação das contas dos Prefeitos cresceu em 120%. Em 2013, um percentual de 19% das Prefeituras tiveram suas contas reprovadas pela Corte de Contas. Em 2016, último ano de mandato dos gestores, 264 Prefeitos – um total de 41% – tiveram suas prestações de contas rejeitadas. Causas principais da rejeições: execução orçamentária, extrapolação do teto de gasto com despesas com pessoal, pagamento a menor de precatórios e de recolhimento dos encargos com previdência.

  TROMBANDO EM BRASILIA – Prefeitos da região andaram batendo de porta em porta nos gabinetes de Brasília. Tudo porque os deputados federais tem até 3 de março para indicar emendas no Orçamento Geral da União. André Pessuto passou a quarta-feira em Brasília. Em sua página no facebook registrou os encontros com os deputados Fausto Pinato e Geninho Zuliane. Quem segue o prefeito pelas redes sociais, viu que ele postou visita ao Jardim Araguaia no projeto da Elektro para troca de lâmpadas, viajou para Brasília onde amanheceu na quarta e retornou para Fernandópolis para participar, na quinta, das inaugurações na Santa Casa. Nesta sexta-feira foi ao Almoxarifado para despedida de Chico Arouca e anunciou Isaac de Souza como novo gerente.

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');