Raios solares em excesso causam danos aos olhos

ARTIGOS - 08:56:28
Raios solares em excesso causam danos aos olhos

Infecções e ressecamento não são raros e, em alguns casos, a visão pode ser prejudicada para sempre. Óculos falsos e muito ar-condicionado são vilões

 

Cuidados com o sol durante o verão devem ir além da proteção à pele. Os olhos também são alvos da radiação ultravioleta, que não dá trégua e exige proteção especial. Não são raros os casos de infecções e ressecamento, e alguns danos podem ser irreversíveis em longo prazo. A atenção deve ser redobrada levando em conta que até os óculos podem se tornar vilões se não forem usados corretamente.

A ceratite, inflamação que ocorre na córnea, ameaça especialmente nesta época. A doença é a principal consequência imediata de incidência dos raios solares nos olhos, causando irritação e dor intensa. O tratamento é com medicamentos e colírio.

A longo prazo, a exposição ultravioleta causa danos mais sérios, como o agravamento da degeneração macular, que se manifesta a partir dos 60 anos e pode levar à cegueira.

Os efeitos são acumulativos. O sol danifica proteínas do cristalino aos poucos e é responsável por danos irreversíveis.

Para evitar a degradação da visão, é preciso tomar cuidados básicos, como usar óculos escuros com proteção UVA e UVB. Não adianta, no entanto, procurar óculos de sol “piratas”. A medida alerta que eles não garantem qualquer tipo de proteção. Pior que isso: a tinta utilizada nas lentes pode aumentar os danos que a radiação causa nos olhos, tornando os usuários vulneráveis a desenvolver catarata e até cegueira.

O perigo surge mesmo em ambientes fechados: ar-condicionado em excesso pode ressecar os olhos, o problema que também ocorre em altas temperaturas. Colírios lubrificantes são opção para reduzir o problema, mas só com orientação médica.

FATORES DE RISCO

SOL NA INFÂNCIA

  • Os olhos ficam mais expostos à radiação durante à infância e a adolescência. Isto acontece porque o cristalino e a córnea oferecem menos proteção neste período do que na vida adulta. Como os raios do sol têm efeitos cumulativos à visão, é preciso redobrar os cuidados até os 18 anos.

PRAIAS E PISCINAS

  • Aglomeração de pessoas e o aumento da umidade do ar, cenário facilmente encontrado em praias e piscinas públicas, são os maiores responsáveis pela transmissão da conjuntivite viral. A incidência da inflamação nos olhos aumenta em 20% no verão, pois o ambiente é mais propício à proliferação de micro-organismos causadores da doença.

RECOMENDAÇÃO

  • Evite compartilhar toalhas e óculos, além de lavar as mãos antes do contato com os olhos. As medidas podem evitar conjuntivite.
Soma Centro de Especialidades

Soma Centro de Especialidades

Soma Centro de Especialidades 

        OFTALMOLOGIA

R: Espirito Santo - 1431 - Centro 

   17 - 3442 - 6217

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');