PREFEITURA DESAPROPRIA ÁREA PARA ABRIR MARGINAL

ARTIGOS - 18:17:37
 A obra de abertura e pavimentação da Avenida Marginal Luiz Brambatti no Jardim Paulistano começou e parou. Parou, onde estava parada, na área da Elektro. Depois de verba liberada, concorrência realizada, ordem de serviço concedida, descobriu-se que a área ainda pertencia a a União. Isso atrasou a obra iniciada em 2018. A novidade do dia é o decreto do prefeito André Pessuto publicado na quinta-feira, 14, declarando de utilidade pública para efeito de desapropriação o imóvel que, agora sim, pertence a Elektro. Considerando a necessidade premente de se buscar segurança no tráfego da via pública em questão a ser alcançada, em partes, por meio da execução das obras e serviços de prolongamento da Avenida Luiz Brambatti, estendendo a marginal até os parques industriais do município, o prefeito atribuiu caráter de urgência à desapropriação. Com essa medida, enfim, a obra pode continuar.
 

Bate Pronto

 
  DESPEDIDA – O deputado fernandopolense Gilmar Gimenes (PSDB) despediu-se esta semana de sua cadeira na Assembleia Legislativa que ocupou nos últimos dois anos. Antes de encerrar o mandato deixou encaminhada a instalação da Vara Especializada em Família e Sucessões de Fernandópolis. Gimenes esteve esta semana no Tribunal de Justiça de São Paulo em encontro com o presidente desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças. Gilmar também deixou indicada emenda parlamentar de R$ 1,6 milhão para a Santa Casa local. Agora, volta-se para o projeto político do PSDB em Fernandópolis.
 
  POSSE TARDIA – Após 31 anos, a Assembleia Legislativa Paulista decidiu alinhar a posse dos deputados com o restante do Brasil, ou seja, 1º de fevereiro. Vejam que só nesta sexta-feira, 15, é que foram empossados os deputados eleitos em outubro passado. Na quinta-feira, antes de encerrar o mandato, os parlamentares aprovaram a PEC – Proposta de Emenda Constitucional que altera a data da posse. A proposta foi apresentada por 35 parlamentares, entre eles, os deputados da região Carlão Pignatari (PSDB) e Itamar Borges (MDB) que foram reeleitos para novo mandato. Gilmar Gimenes, que concluiu mandato, também assinou a PEC. A alteração, contudo, vale para os deputados que forem eleitos em 2022.
 
  VIDA NO QUARTEL – O jornalista Deonel Rosa Junior, do Jornal de Jales, anotou em sua coluna, que Júlio Semeghini, atual secretário-executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, na prática o nº 2 da pasta cujo titular é o astronauta Marcos Pontes, que fez carreira na Aeronáutica, é cercado de companheiros oriundos das Forças Armadas. Além do Ministro, trabalham no Ministério os seguintes militares: Celestino Toledo (chefe de gabinete) Maurício Pazini Brandão (secretário de Tecnologias Aplicadas), Antônio Franciscangelis Neto (secretário de Planejamento), Elias Gurgel do Amaral (Secretaria de Radiodifusão), Carlos Moreira (presidente do INB), Carlos Henrique Seixas (Nuclep) Juarez Aparecido Cunha (Correios), Waldemar Ortunho (Telebras).
 
  ATO FALHO – A coluna, edição do dia 9, cometeu ato falho na edição passada ao se referir ao deputado Itamar Borges (MDB) como único representante da região na Assembleia Legislativa. O deputado Carlão Pignatari (PSDB), de Votuporanga, também foi reeleito e designado pelo governador João Dória como líder do governo na Assembleia Legislativa. Nossas desculpas aos leitores e ao ilustre deputado.
 
Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');