Força-tarefa atua para salvar o centenário Jequitibá da Santa Casa

CADERNO VIVA - 19:07:09
Força-tarefa atua para salvar o centenário Jequitibá da Santa Casa

Fernandópolis vai completar 80 anos em maio, a Santa Casa já completou 71 anos de fundação e 63 de inauguração. E desde sempre o Jequibá Branco estava lá, imponente. Essa árvore centenária é um símbolo da resistência do hospital. Poucas, iguais a ela ainda sobrevivem em Fernandópolis. Já é considerada espécie com risco de extinção no Estado de São Paulo.

Uma verdadeira força-tarefa foi realizada nos últimos meses para controlar a erosão que poderia comprometer a estabilidade do Jequitibá Branco, localizado no estacionamento ao fundo da Santa Casa de Fernandópolis.
A erosão causada por conta das águas das chuvas foi se alastrando ao longo do tempo, atingindo quase três metros de profundidade e cinco metros de diâmetro e expondo parte das raízes da árvore centenária.
Para reparar a erosão foram utilizados mais de 200 m³ de resíduos de construção, para contenção, e aproximadamente 80 m³ de terra para a cobertura e terraplanagem do terreno. Também foram criadas barreiras para conter novas erosões.
A força-tarefa de recuperação foi iniciada pelos membros do Conselho Fiscal João Tarlau e Octávio Barreto, recebendo o apoio da diretoria da Santa Casa, da Prefeitura de Fernandópolis e seus colaboradores, por meio da Secretaria Municipal De Obras, Infraestrutura, Habitação e Urbanismo e do secretário, João Hashijumie Filho, além da família Cáfaro, da empresa Carmo Transportes e de seu proprietário José Guilhermino do Carmo Neto (Zé Neto) e do ex-provedor Geraldo Silva de Carvalho. 
“Agradecemos a todos que somaram forças tornando possível recuperar a erosão em nosso estacionamento, preservando um espécime de árvore nativa quase centenária e dando mais segurança aos colaboradores que diariamente utilizam aquele espaço”, enfatizou o provedor, Fernando Cordeiro Zanqui.
Em Fernandópolis é possível encontrar outras árvores dessa espécime no Horto Florestal e ao lado da Casa de Portugal. 
O jequitibá-branco (nome científico: Carinianna estrellensis), é uma árvore que está na lista de espécies ameaçadas do estado de São Paulo, onde é símbolo estadual.
Descrita em 1820 por Raddi como Couratari estrellensis, a espécie foi renomeada na revisão de gêneros botânicos de Kuntze em 1898, assim sendo adquiriu-se o nome que é adotado atualmente. Essa espécie possui vários nomes por todo o Brasil, como: jequitibá, estopa, jequitibá-rei, jequitibá-vermelho, jequitibá-rosa, cachimbeiro, jequitibá amarelo, pau-de-cachimbo, pau-estopa, mussambê, coatinga, pilão-de-búgcareceio, mussambê, dentre outras.

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');