Bastidores

ARTIGOS - 16:27:31

ANOS...

antes de virar assessor municipal, ao ver passar a viatura da Sucem circulando pelas ruas de Fernandópolis, promovendo grande fumacê na guerra contra a dengue, Nelson Cunha, falou do alto de sua experiência política e profissional: “isso é jogar dinheiro fora”. Mais tarde,como secretário da Saúde, enfatizava:”a melhor forma de evitar o mosquito é acabar com os criadouros,não usando inseticida”.

OS PREFEITOS...

fazem ouvidos moucos aos conselhos dos especialistas. Dráuzio Varella, cancerologista e escritor, foi questionado sobre o assunto, num programa de televisão: “combater o mosquito da dengue com fumacê é guerra perdida”.

61 CIDADES...

da região estão em situação de alerta para o Aedes aegypti, transmissor da dengue, segundo matéria do jornal Diário da Região. O prefeito de Rio Preto, Edinho Araujo, pediu ajuda do deputado federal Coronel Tadeu, que é de São Paulo, para conseguir antecipar a entrega de inseticida para combater o mosquito.

FERNANDÓPOLIS...

está no mapa que preocupa (alerta), segundo o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes (LIRAs), com 3,40 %, quadro próximo a Rio Preto, 3,70%. Já em Bebedouro, General Salgado, Macaubal, Nova Aliança, Nova Granada Pontes Gestal, Riolândia e Sales a situação é de risco, com índices acima de 4% de infestação. Votuporanga  está, também, em estado de alerta, com 2,50%.

994...

cidades do País estão com alta infestação de larvas. O poder público tem se mostrado negligente e parece estar perdendo a guerra para um mosquito. O principal, ou seja, o combate aos focos para derrotar o Aedes na fase larvária, não vem sendo feito, como recomendado.

A POPULAÇÃO...

por sua vez, acomoda-se. Descuida-se de coisas simples, como manter o quintal limpo, evitando acúmulo de água nos recipientes. E muitas famílias dificultam a entrada de funcionários da saúde nas residências e edifícios. O índice de infestação predial é alto.

MORADORES...

e autoridades já foram mais atentos em outros tempos, quando Fernandópolis fazia ataque direto aos criadouros, eliminado os focos. Ficamos por muito tempo com a situação rigorosamente sob controle. O Aedes saiu,então, do rol de preocupações da prefeitura, e todo mundo dormia sossegado.Nos meses de 2019 já chegamos a 3.200 casos, com registro de uma morte.

NELSON...

Cunha disse na entrevista ao CIDADÃO (maio de 2014) que nos seus quatro anos à frente da secretaria da Saúde, nunca houve um caso de dengue. E deu um conselho: “ o segredo é dar condições de trabalho para os agentes,fornecer a identificação com uniformes, crachás, condição de alimentação,  e dar remédios à população. A sociedade tem que saber receber os agentes, tratar bem. Para se fazer um bom trabalho não depende apenas do governo, mas do apoio popular”. Cunha, ex-vereador, faleceu em 13 de janeiro de 2015.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alencar Cesar scandiuzi

Alencar Cesar scandiuzi

Jornalista e Radiodifusor

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');