Catarata Congênita

ARTIGOS - 08:10:22

 O que é Catarata Congênita?
A Catarata Congênita é a principal causa de baixa visão. Sendo assim, requer extrema atenção dos profissionais da saúde quando a criança nasce com a doença. Se a criança acaba por ter essa doença ocular após o nascimento, chama-se Catarata Infantil.

Tipos de Catarata Congênita
A Catarata Congênita, se atingir ambos os olhos, é denominada bilateral. Dependendo do grau de opacificação do cristalino, pode haver interferência na passagem de luz, por distorção ou redução na quantidade de raios luminosos que atingem a retina de bebês. A variação da opacificação do cristalino varia de tênue até suficientemente densa, o que torna a pupila branca. Há algumas complicações advindas da doença, entre elas: Estrabismo, que é o desvio dos olhos, e pode estar associado à baixa visão.

Causas
As origens mais comuns da Catarata Congênita são: distúrbios metabólicos na gravidez; hereditariedade; infecções da grávida (toxoplasmose, rubéola, herpes, sífilis ou citomegalovírus); parasitária; tóxica; irradiação; e deformidades no desenvolvimento do bebê. Também pode ocorrer uma associação da doença com síndromes, como a de Down. Pode ainda incidir como doença isolada ou associada a outras malformações oculares e sistêmicas.

Diagnóstico
Por ser uma causa comprovada de baixa visão, e por requerer diagnóstico precoce e tratamento cirúrgico imediatos, a Catarata Congênita é diagnosticada através do Teste do Olhinho, também denominado Teste do Reflexo Vermelho. O exame é feito nos recém-nascidos pelo pediatra e deve ser repetido nas consultas de rotina durante o primeiro ano de vida do bebê. Havendo qualquer alteração, o pediatra encaminha o bebê para análise oftalmológica. O quanto antes detectado, menos chances há de complicações irreversíveis.

“A Catarata Congênita é diagnosticada através do Teste do Olhinho, também denominado Teste do Reflexo Vermelho”.

Tratamento
O tratamento para catarata congênita depende da gravidade da doença, do grau de visão e da idade da criança, mas na maioria dos casos é feito com cirurgia para extração do tecido opaco. Esse cristalino opaco é retirado preferencialmente antes do terceiro mês de vida do bebê e a criança deverá usar óculos caso seja catarata bilateral, ou lentes de contato no caso de unilateral, que irão corrigir o grau elevado pela falta do cristalino. Em crianças maiores, é implantada a lente intraocular, como substituta do cristalino. Após a cirurgia, a criança, em uso de óculos, lente de contato ou lente intraocular, deverá realizar tratamento contra ambliopia, por meio de tampão ocular.

 

Soma Centro de Especialidades

Soma Centro de Especialidades

Soma Centro de Especialidades 

        OFTALMOLOGIA

R: Espirito Santo - 1431 - Centro 

   17 - 3442 - 6217

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');