Colégio eleitoral de Fernandópolis encolhe e perde 1,1 mil eleitores

ARTIGOS - 17:57:18

A previsão se confirmou. A baixa procura de eleitores que deixaram de votar nas últimas três eleições (2016 e os dois turnos de 2019) para regularizar a situação resultou na redução do colégio eleitoral de Fernandópolis em 1.110 eleitores. O número atualizado já consta do site do TSE – Tribunal Superior Eleitoral.

Desde março, a Justiça Eleitoral abriu prazo para os 1.274 que estavam em situação irregular comparecerem ao Cartório Eleitoral para acertar as contas. O prazo terminou no dia 6 de maio. No dia 11 de maio Fernandópolis tinha inscritos, segundo o TSE, 52.962 eleitores. O número atualizado nesta quinta-feira, 23, mostra que o número de eleitores agora em Fernandópolis é de 51.867, baixa de 2%. 
Mas, o que está preocupando o Cartório da 150ª Zona Eleitoral a ponto de acender a luz amarela é que a procura pelo cadastramento biométrico caiu nos últimos dias. E quem perder o prazo que termina no dia 19 de dezembro, também pode ter o título de eleitor cancelado. 
Número atualizado pelo site do TSE na quinta-feira mostra que Fernandópolis já realizou o cadastramento biométrico de 27.600 eleitores e precisa cadastrar ainda 24 mil. Para cumprir a meta, o Cartório precisa atender 3,5 mil eleitores por mês, média de 200 por dia. 

Bate pronto

  ILUMINAÇÃO PÚBLICA - Desde 2014, o serviço de manutenção da iluminação de Fernandópolis é de responsabilidade do município que tem que contratar empresa especializada para realizar o serviço. O primeiro contrato foi a Cantóia & Figueiredo de Votuporanga. Na segunda-feira, 27 serão abertas propostas para novo contrato na licitação que está em andamento. Para manter 13,5 mil pontos de iluminação, a empresa vencedora poderá receber durante contrato de 12 meses, R$ 859 mil. Na licitação, modelo pregão, vence quem oferecer menor valor para prestar o serviço. 

  CORREÇÃO DE NOTA – O governo do Estado, que anunciou na quinta-feira, 23, a criação de 11 polos de desenvolvimento no Estado, fez uma correção de nota divulgada à imprensa. Inicialmente, a região havia sido beneficiada apenas como o polo de biocombustíveis. Mais tarde, o governo divulgou outra nota corrigindo e anunciando dois polos. Além do polo de biocombustíveis, a região também terá o polo de Alimentos e Bebidas. A atuação dos polos, diz o governo, é para identificar falhas de mercado e atuar nas falhas de governo. “Nosso trabalho é alavancar a produtividade e a competitividade do setor privado, para impulsionar e melhorar as políticas públicas nas regiões onde as cadeias produtivas”, disse João Dória.

  ATO PRÓ-BOLSONARO – Está circulando nas redes sociais convite para o ato pró-governo Bolsonaro marcado para este domingo, 26. Em Fernandópolis, o ato está marcado para as 10 horas na Praça da Matriz. A organização está a cargo do Cabo Santos (Ailton Santos) presidente do PSL em Fernandópolis, partido do presidente. Além do ato em si, pode até ocorrer uma passeata pelo centro. A manifestação, que vai ocorrer em todo o Brasil, visa pressionar o Congresso a acatar as pautas do governo, como a reforma da Previdência, por exemplo. 

  EXPOSIÇÃO HISTÓRICA – Quem passa pelo Shopping Center de Fernandópolis tem a oportunidade de ver a exposição histórica sobre os primórdios de Fernandópolis que reúne cerca de 200 fotos e documentos históricos. A exposição denominada “Dos primórdios até a década de 60” foi aberta no dia 23 segue até 10 de junho na Praça de Eventos e pode ser vista durante o horário de expediente do Shopping, informam os coordenadores Adriana e Jesiel Macedo.

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');