Apadaf, 23 anos de luta pela comunidade surda

CADERNO VIVA - 19:40:11
Apadaf, 23 anos de luta pela comunidade surda

Desde 1996, a comunidade surda de Fernandópolis e região passou a contar com uma entidade que nasceu da luta de um grupo de pais, fonoaudiólogos e políticos da cidade. Era fundada a Apadaf – Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos. Entre os desafios, lutar contra o preconceito e a inserção de seus jovens no mercado de trabalho.

No último dia 27 de junho, a entidade comemorou 23 anos de fundação e traz em sua história, uma lista de grandes conquistas, apesar das dificuldades que marcam o dia a dia. 
“A Apadaf completou 23 anos de história e desafios. A meta é que sejam comemorados muitos aniversários. É um trabalho gratificante e a nossa maior recompensa é saber que a entidade é importante e fez a diferença na vida de quem passou por ela. Agradecemos a população que comparece em nossos eventos, a colaboração de clubes de serviço como o Lions Club Cidade Progresso e Rotary Club Nova Era e a todos que ajudam a Apadaf a dar continuidade em projetos”, diz a nota emitida pela diretoria da entidade. 
A Apadaf é uma entidade que abre as portas aos portadores de deficiências auditivas e surdas. São oferecidos cursos de LIBRAS, acompanhamento de fonoaudiólogo, apoio pedagógico especializado e oficinas que visam a inserção de jovens e adultos no mercado de trabalho.
Para comemorar os 23 anos de fundação, a Apadaf reuniu a diretoria, colaboradores, usuários e famílias, além de representantes do Lions Club Cidade Progresso e Rotary Club Nova Era. 
O aniversário foi celebrado com direito a bolo tradicional e coquetel. Na ocasião, foi apresentado um vídeo balanço sobre as atividades e projetos realizados pela entidade, além do depoimento de duas mães que relataram a importância da Apadaf e o quanto a entidade fez a diferença na vida dos filhos delas.
A Apadf de Fernandópolis está funcionando em nova sede, na Rua Cerqueira César, n.275, no Bairro Jardim América (atrás da Escola EELAS).

 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');