Bastidores

ARTIGOS - 18:04:48

AMANHÃ...

dia 18, um domingo muito esperado para os candidatos ao cargo de Conselheiro Tutelar. Eles vão enfrentar uma prova de “conhecimentos específicos”, num teste que terá 50 questões objetivas de múltipla escolha, sobre o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente.

QUEM...

não estiver preparado, terá poucas chances, visto que, segundo as normas de seleção, sob responsabilidade do poder público municipal, o candidato que não obtiver pelo menos 60% de aproveitamento na prova, será eliminado. Osso duro.

ANTES...

do teste de amanhã para disputar as cinco vagas ofertadas, os postulantes tiveram que juntar uma série de documentos, dentre eles certidões negativas de distribuição de processos judiciais, nas esferas estadual e federal, antecedentes criminais, certidão de conclusão do Ensino Médio, entre outros.

 E NÃO...

é só. Depois de tudo isso eles ainda terão que, além de conquistar o eleitor, convencê-lo a sair de casa num domingo para uma eleição facultativa, aberta a todos os eleitores de Fernandópolis, quites com a Justiça Eleitoral. Vitorioso, o candidato ainda passará por um exame psicológico para comprovar que está apto a exercer o cargo que almeja.

TODO...

esse rigor é mais do que justificável diante da missão que os eleitos irão encarar por R$ 2,7 mil ao mês nos próximos 4 anos (2020 a 2024).

AFINAL...

os conselheiros tutelares são encarregados de zelar pela garantia e defesa dos direitos da criança e do adolescente, e têm competência para aplicar medidas de proteção sempre que seus direitos forem ameaçados ou violados pelo estado, sociedade, pais ou responsáveis.

O MODELO...

bem que poderia ser seguido na política, nas eleições para escolha de candidatos aos cargos dos poderes Executivo e Legislativo. O filtro deveria ocorrer nas convenções, com os partidos exigindo uma documentação rigorosa sobre a vida pregressa dos postulantes, o que certamente evitaria muitas surpresas durante a campanha.

 INFELIZMENTE...

 para se candidatar aos cargos responsáveis por definir o futuro dos municípios, estados e até da Nação, não é exigido nenhum tipo de teste ou prova que ateste sua aptidão  para o cargo almejado. Nem ensino médio é exigido. Basta comprovar ser alfabetizado. Até quando?

 

Alencar Cesar Scandiuzi

Alencar Cesar Scandiuzi

Jornalista e Radiodifusor

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');