Conjunto habitacional entra na reta final de obras

ARTIGOS - 18:39:15

Se o cronograma for cumprido, em cinco meses a CDHU- Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano-, deve entregar o conjunto habitacional denominado de Fernandópolis I, com 219 casas populares. Promessa de 2016.

As obras seguem em ritmo acelerado, com parte das casas já rebocadas e com telhado, enquanto outra parte já atingiu o ponto de laje. A obra iniciada em 2018 tem prazo de conclusão previsto para 13 de janeiro, conforme placa instalada na entrada do conjunto. 
O projeto, com financiamento da Caixa dentro do projeto Minha Casa Minha Vida está orçado em R$ 21,9 milhões. A empreiteira responsável pela obra é a S. Figueiredo.
As moradias estão sendo construídas em uma área ao lado do conjunto habitacional Jayme Leone já dotada de infraestrutura de água, esgoto e galerias. Os imóveis têm 56 metros quadrados de área construída, divididos em dois quartos, sala, cozinha e banheiro. O projeto prevê ainda a instalação de sistemas solares de aquecimento de água para que as famílias tenham mais conforto e economia de energia elétrica. Além da doação do terreno, o contrato prevê como contrapartida do município o plantio de uma árvore para cada casa construída. A CDHU ainda não definiu data para o sorteio das moradias.

Bate pronto

  NOVA TENTATIVA – A Prefeitura faz nova tentativa de locação de boxes no novo Terminal Rodoviário de Passageiros. Apenas dois foram ocupados no primeiro edital de chamamento: o boxe da lanchonete e da barbearia. Sobraram três boxes, um destinado a instalação de bazar ou atividade relacionada e dois boxes (unificados) destinado a farmácia, com alugueis mensais de R$ 400 e R$ 1.000,00 respectivamente. Desta vez a prefeitura não impõe a farmácia o horário de abertura 24 horas. O prazo para propostas termina no dia 17 de setembro.

  PESO NO BOLSO – A Secretaria Municipal de Trânsito publicou esta semana no Diário Oficial Eletrônico prestação de contas das multas aplicadas e o valor arrecadados de janeiro a dezembro de 2018. Foram 2.398 multas aplicadas e o total arrecadado chegou a R$ 331,3 mil, dinheiro que foi aplicado na compra de materiais, como tintas utilizadas na sinalização, cones e outros materiais usados pela Semutran. De janeiro a junho deste ano, a quantidade de multas pagas chegou a 1.003 e o valor arrecadado foi de R$ 190, 5 mil.

  MUDANÇA – A semana vai começar com uma mudança importante de mão de direção em uma das principais vias da área central da cidade. A mão de direção da Avenida Vergniaud Mendes Caetano (a antiga Avenida 15), da Avenida Líbero de Almeida Silvares até o cruzamento com a Rua Minas Gerais e Avenida Expedicionários Brasileiros, será invertida com o objetivo de resolver um dos gargalos no trânsito. Assim a antiga Avenida 15 terá apenas um sentido (Sul- Norte). “Essa mudança é necessária e em poucos dias todos poderão perceber o quanto será benéfica, controlando o grande fluxo de veículos que circula pelo local”, diz o secretário de Trânsito Ederson da Silva.

  BLITZ DO TCE - Em mais uma ação coordenada, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo realizou na terça-feira, 27, fiscalização surpresa para vistoriar o fornecimento, distribuição e controle de medicamentos na rede de saúde em 221 municípios, muitos deles aqui da região. Desta vez, Fernandópolis ficou fora da blitz. Os fiscais encontraram muitas irregularidades nas Unidades de Saúde, desde remédios com validade vencida, sem controle de armazenamento, até prédios sem Auto de Vistoria dos Bombeiros. A Prefeitura de Fernandópolis teve que assinar TAC – Termo de Ajustamento de Conduta – com o Ministério Público para resolver esse problema em prédios públicos, como escolas e UBSs.

Claudemir Cabreira

Claudemir Cabreira

Jornalista. 

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');