Bastidores

ARTIGOS - 18:10:53

A HISTÓRIA...

de outorgas de títulos de cidadania - a maior honraria dos municípios concedida aos cidadãos através do poder legislativo - têm capítulos para todos os gostos.

FOI-SE...

o tempo em que se vivenciou a real importância da concessão, do critério rigoroso da escolha (pelos relevantes serviços prestados), enfim, da seleção dos agraciados. As sessões da Câmara, raríssimas: uma, duas, meia dúzia, no máximo, a cada ano.

O ACONTECIMENTO...

era notícia antes, durante e depois da entrega. Sempre uma grande festa, participativa, acompanhada com orgulho pelo homenageado, familiares e convidados. Como eram poucas, como já dito, o legislativo, sem pudor, bancava a recepção em grande estilo.

COM...

aumento da “demanda”, com títulos em profusão, as novas legislaturas mudaram as regras, liberando pequeno espaço no Palácio “Prefeito Edson Rolim”, para recepção aos convidados do homenageado, que, frise-se, arca com as despesas.

ABORDAMOS...

o tema por um motivo até certo ponto inusitado. O demissionário Fernando Cordeiro Zanqui, provedor da Santa Casa, teve seu título de cidadania aprovado, sessão marcada, convites expedidos, mas na hora H, ou seja, véspera da entrega, o ato de entrega cancelado. Os subterrâneos da política fernandopolense conspiraram contra.

EM OUTROS...

tempos, repercutiu muito em Fernandópolis quando se aprovou o título ao ex-deputado Vadão Gomes. Como o projeto de outorga foi aprovado com alguns votos contrários, a político estrelense mandou recado: “só vou receber se a aprovação for unânime”. Dito e feito.

O ASSUNTO...

é delicado, e qualquer palavra mal colocada pode melindrar o homenageado, e principalmente os familiares, que, via de regra, desconhecem totalmente os critérios para sua aprovação. Há exceções, claro, e muitos atendem a finalidade, mas a inflação das proposituras banalizou a maior honraria na maioria dos municípios brasileiros.

SE...

você caro leitor discorda (tem direito), anote. Um delegado de Polícia de Fernandópolis teve seu título aprovado pelo nosso legislativo. Pois bem. Os meses foram se passando, e a Câmara não conseguia marcar a sessão solene, por “problema de agenda” do homenageado. Cansado de esperar, o propositor, um polêmico vereador de passado recente, foi à Padaria Bastilha e lá fez a entrega. Não teve discurso,claro.

Alencar Cesar scandiuzi

Alencar Cesar scandiuzi

Jornalista e Radiodifusor

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');