Pelo empreendedorismo, Santa Fé do Sul vai representar Sudeste brasileiro na Itália

GERAL - 00:00:00
Pelo empreendedorismo, Santa Fé do Sul vai representar Sudeste brasileiro na Itália

Prefeito de Santa Fé vai representar região na Itália

Por causa da consecução de pelo menos dez projetos públicos voltados para a criação e a consolidação de micros e pequenas empresas, capazes de gerar renda e empregos, o município de Santa Fé do Sul foi o escolhido para representar a Região Sudeste do Brasil, no próximo dia 14 de maio, em quatro encontros na Itália, nas cidades de Bologna, Imola, Jesi e Perugia. A escolha foi feita pelo SEBRAE Nacional, ao conferir ao prefeito Itamar Borges o título de Prefeito Empreendedor, e estabelecer parcerias com as cidades italianas para o intercâmbio de conhecimentos. “Há cinco anos estamos estimulando projetos para o social, para o jovem e para a cultura empreendedora em Santa Fé do Sul, porque entendemos que não há crescimento sócio-econômico sem a participação assídua do micro e pequeno empresários e de ações que resgatam a cidadania e que formam gerações muito mais empreendedoras”, diz Borges.

Pesou na decisão dos juízes do prêmio os programas simples e eficazes da cidade, como o Centro de Geração de Rendas, a Sala do Empreendedor, o Proagrosul (que estimula o intercâmbio tecnológico entre o poder público e os pequenos produtores rurais), o Banco da Terra (que promove uma espécie de reforma agrária, destinando 3 alqueires a cada família, e que já se encontra no terceiro assentamento), o Condetur (que elevou a cidade à condição de Estância Turística e abriu inúmeras frentes de emprego e renda nas atividades voltadas a esse mercado), os programas Jovem no Trabalho e Jovens Empreendedores (que promovem o primeiro emprego a uns, e cursos de empreendedorismo nas escolas públicas e particulares, desde o Ensino Fundamental), o Banco do Povo (que concede crédito a trabalhadores autônomos, como pedreiros, encanadores, eletricistas e prestadores de serviço em geral, para o financiamento e abertura de pequenos negócios), entre outros. Literalmente “ensinando a pescar”, o município mantém, por exemplo, programas como o de piscicultura, um consórcio intermunicipal que aproveita a localização da cidade às margens do rio Paraná, para promover a geração de renda, transformando-se em alternativa de produção a jovens e adultos. Além da pesca, o projeto que envolve novas tecnologias para a criação de peixes, promove também o artesanato, criado a partir do couro dos animais, e que funciona como uma nova frente para a absorção de mão de obra.

INTERCÂMBIO ITALIANO

Os dez prefeitos brasileiros representantes das cinco Regiões, e escolhidos por projetos únicos e alternativos, embarcam à Itália no próximo dia 11 de maio, a convite do SEBRAE. No dia 14, mantém o primeiro encontro na cidade de Bologna, onde tratarão de políticas de apoio à sustentabilidade ambiental, com foco nas micro e pequenas empresas, além de discutirem os projetos de cooperação internacional Itália-Brasil. No dia 15 têm uma nova jornada de discussões na cidade de Imola, para debater o associativismo nas pequenas empresas; e, no dia 16, em Jesi, conhecem pela manhã os Centros de Serviços para a certificação de qualidade das micro e pequenas empresas; e, à tarde, a experiência de transformação da economia agropecuária a uma economia industrial. O último encontro ocorre em Perugia, na Região da Úmbria, onde discutem políticas de apoio ao desenvolvimento dos mercados local e regional, capacitação de recursos humanos, al[em de projetos de cooperação entre os países envolvidos.
INTERNACIONAL

VEJA TAMBÉM

teste

ga('send', 'pageview');